Início Notícias Têxtil

Modtissimo regressa à Alfândega em setembro

Apesar do elevado número de participantes na edição virtual do salão português de têxteis e vestuário, a vontade de retomar ao contacto presencial é generalizada e, por isso, a organização do certame já tem data marcada para voltar à Alfândega do Porto: 29 e 30 de setembro.

Fóruns iTechStyle [©Modtissimo]

Embora seja cada vez mais uma ferramenta incontornável, o online fica ainda aquém das necessidades dos produtores de têxteis e vestuário e, por isso, a próxima edição do Modtissimo vai ser presencial. «Apesar do interesse no formato online, a grande maioria dos profissionais têxteis referiu a necessidade de um contacto presencial, quer pelas características dos produtos a apresentar, quer por uma maior necessidade de reconexão com os mercados depois deste período de pandemia», justifica a organização, a cargo da Associação Selectiva Moda, em comunicado.

As datas escolhidas foram 29 e 30 de setembro, mas poderão manter-se as sessões paralelas em streaming, face ao sucesso registado na primeira edição 100% digital do Modtissimo, que decorreu de 10 a 12 de março. «Confirmou-se que a edição digital não tem nada a ver com a feira presencial e que todos os intervenientes querem voltar à versão original o mais rapidamente possível. No entanto, as transmissões em streaming tiveram uma grande aceitação e, por isso, vamos continuar a olhar para essa opção nas próximas edições», explica Manuel Serrão, CEO da Associação Selectiva Moda.

iTechStyle Awards – Têxteis Penedo [©Modtissimo]
No total, refere a organização, a edição online contou mais de 4.000 visitantes registados na plataforma, mais de 800 das quais de mercados externos, e foram superadas as 45 mil visualizações de páginas, quer da área mais generalista, onde constava igualmente o Green Circle e os showcases iTechStyle, quer do markeplace, onde marcaram presença mais de 100 empresas. Foi o caso da Marjomotex, que apesar de ter preenchido o seu perfil com imagens e vídeos que ilustram os produtos que saem da empresa, sentiu menos interação. «Não substitui de maneira nenhuma as feiras físicas», garante Mónica Afonso, diretora-geral da empresa especialista em confeção em denim.

«Ainda bem que existe [esta edição online], mas é estranho. Não tenho dados, mas não tem o mesmo movimento que uma feira presencial. Pelo menos cumpriu-se a data de uma maneira resiliente e em setembro poderá haver presencialmente», refere, por seu lado, Nuno Almeida, coordenador de vendas da Idepa. «O Modtissimo é um ponto de passagem dos nossos clientes, encontrávamos alguns novos, tentávamos potenciar negócio e as pessoas novas que vinham à procura de empresas que pudessem satisfazer as suas necessidades. No online temos quase só pessoas que vêm para satisfazer essas necessidades», resume.

Ainda assim, houve contactos entre compradores e expositores. «Tive contactos, estou a responder a alguns e outros contactei eu diretamente», revela Daniel Simões, CEO da Toptrends. «Fui percebendo o que podemos oferecer aos visitantes, mas acho que se perde um bocadinho o foco das coisas», confessa.

Além deste contacto, o Modtissimo manteve o programa de ações paralelas, incluindo vários webinars, como o Sustainability: The New Green Economy e a entrega dos prémios iTechStyle Awards 2020, que consagrou a TMG, Têxteis Penedo, Bordados Oliveira, Flexefelina, Brandbias e A. Sampaio.

No geral, «a afluência e a adesão superaram todas as expectativas», conclui Manuel Serrão.

Green Circle [©Modtissimo]