Início Notícias Moda

Momad continua com pujança

Continua a ser classificada como a melhor plataforma de negócios para as marcas nacionais conquistarem o mercado ibérico. A Momad encerrou ontem portas e conseguiu não só seduzir marcas que não pisavam a Ifema há anos, mas também dar provas de que a feira continua a gerar resultados positivos para os expositores.

Scripta

Apesar da sexta onda de covid em Espanha, e em alguns países europeus, que fez com que outras feiras internacionais alterassem as suas datas de realização, e das interrupções na cadeia de sourcing (que ameaçaram a participação de algumas marcas), a feira de moda madrilena encerrou mais uma edição com boa afluência de público.

A Ifema considera que a Momad foi «um sucesso» por ter conseguido celebrar a feira. «Começamos muito bem esta edição porque, em setembro, as inscrições eram muito boas, mas chegou dezembro e a sexta onda, e começou a existir uma pressão para adiar as feiras», explicou Julia González, diretora das feiras Momad, Intergift, MadridJoya e Bisutex.

Nuno Azevedo (Lion of Porches)

Apesar de todas as condicionantes impostas pela pandemia, a feira de moda reuniu 165 expositores, incluindo algumas marcas como a Compañía Fantástica, a Naf Naf e a portuguesa Lion of Porches que voltaram a pisar a Ifema após alguns anos de interregno.

«Regressamos à Momad, que é uma feira histórica para a nossa marca e é única em Espanha. Esta é também uma tentativa de saída de uma situação difícil que é o covid» afirmou Nuno Azevedo, diretor de mercados internacionais da marca do grupo Cães de Pedra. «A reação é positiva e nota-se não só pela presença inúmeros visitantes ao nosso stand, mas também porque os compradores sentem que a Lion of Porches pode ser uma solução para as suas lojas, uma excelente oferta ao consumidor», revelou ao Portugal Têxtil.

Presença dupla

Manuel Martins (Scripta)

Além da participação na Momad, a Lion of Porches instalou um showroom no bairro de Salamanca. «Criamos um mecanismo combinado com o showroom, que está a gerar resultados animadores», adiantou Nuno Azevedo.

Repetente e sem paragens nestas andanças, a Scripta, que tem o mercado espanhol no topo das vendas, classificou esta edição «como a melhor de sempre, superou todas as nossas expectativas. Nunca tinha acontecido», garantiu o CEO Manuel Martins.

João Ramos (SMF)

De igual forma, João Ramos reiterou a importância da presença nesta plataforma comercial, num mercado de extrema relevância para a SMF.

«Temos 200 pontos de venda em Espanha e temos vindo a crescer a nossa posição aqui. Por isso faz todo o sentido mantermos a nossa presença nesta feira» assegurou o diretor comercial.

Ainda sem dados oficiais quanto ao número de expositores, a Momad tem já data marcada para a próxima edição da feira de moda que, segundo confirma a organização, acontecerá de 9 a 11 de setembro. Esta escolha não permitirá, contudo, a simultaneidade com as feiras Intergift, MadridJoya e Bisutex, com os quais a Momad conviveu nas suas duas últimas edições.