Início Notícias Vestuário

Moseo renova as camisas

As camisas da Moseo Artwear nasceram da arte das paredes de galerias, museus e espaços de exposição. Criada a partir de obras originais, a primeira coleção da marca conta com a colaboração de artistas como José de Guimarães, Fátima Mendonça, Gracinda Candeias, Sofia Areal e Urbano.

Sofia Areal [©Moseo]

A pandemia ofereceu a Ana Cristina Baptista tempo para pensar em novos projetos que só fariam sentido se fossem ligados ao universo dos museus e das exposições. «A ideia surgiu em 2020 durante o primeiro confinamento. Comecei a pensar o que é que poderia fazer de diferente que estivesse relacionado com a arte e que fosse possível experienciar, viver, sentir. Daí surgiu as camisas Moseo que juntam arte, moda e joalharia numa peça singular. A marca é sinónimo do bem fazer português», explica ao Portugal Têxtil.

A Moseo Artwear oferece uma peça de design icónico criada a partir de uma obra de arte original de artistas plásticos portugueses como José de Guimarães, Fátima Mendonça, Gracinda Candeias, Sofia Areal e Urbano.

Fátima Mendonça [©Moseo]
Gracinda Candeias [©Moseo]
Todas as peças são produzidas em algodão orgânico numa fábrica no norte de Portugal e têm edição limitada. Cada série de 150 unidades é única e irrepetível. «A camisas Moseo são autenticadas e numeradas. Os botões exclusivos, da autoria da designer de joias Lia Gonçalves, em prata reciclada, são elaborados através de técnicas manuais, conferindo a cada camisa um requinte singular», acrescenta a fundadora.

A essência da insígnia é experienciar a arte de uma forma diferenciadora, eliminando a distância entre a obra e o público.  «Procuramos que fosse uma marca transversal, que tanto os apreciadores de arte de uma forma global, como os que seguem os artistas, autores das obras em particular e os que gostam de moda ou simplesmente de peças únicas e intemporais se apaixonassem», revela Ana Cristina Baptista.

À venda off e online

José de Guimarães [©Moseo]
Urbano [©Moseo]
O lançamento oficial da Moseo foi em dezembro último e a grande montra da marca é, desde então, o canal online, embora as obras de arte em forma de vestuário estejam também disponíveis na Galeria 111, em Lisboa. «O projeto está a correr muito bem e a recetividade foi sempre muito positiva quer em termos estéticos, quer em termos de conceito. Moseo é sinónimo de originalidade, unindo de forma diferenciadora arte, moda e joalharia numa peça singular», afirma a empresária.

Atualmente, e no âmbito do Dia da Mulher, a marca tem a decorrer a campanha “Mulheres de Verdade”, com descontos de 25% e oferta exclusiva de uns brincos em prata, também assinados por Lia Gonçalves, até dia 31 de março. «Contamos atualmente com a parceria com a Galeria 111 e já estamos em contacto com galerias internacionais», adianta Ana Cristina Baptista. Um dos projetos em agenda será a realização de um prémio com jovens artistas.