Início Notícias Moda

Mulheres de branco desassombram Óscares

Jane Fonda, Mary J. Blige, Margot Robbie e Laura Dern escolheram o branco para pisar a passadeira vermelha da noite passada e, esta manhã, todas foram referidas nas listas das mais bem vestidas. Dentro da paleta destacou-se ainda o azul de “A Forma da Água”, derradeiro vencedor da 90.ª edição dos Óscares.

Mary J. Blige, Margot Robbie e Jane Fonda

Na madrugada deste domingo, os 275 metros da passadeira vermelha estendida no Dolby Theatre, em Los Angeles, pareceram orientar os nomes da 7.ª arte até ao altar, com a ala feminina a preferir o branco aos clássicos preto e vermelho.

Ainda assim, houve quem ousasse na escolha – de cor, mas também da textura, da volumetria, etc. Na categoria das mais bem vestidas e concorrendo com as opções alvas ficaram Leslie Bibb, com um vestido preto transparente cortesia da J. Mendel, Saoirse Ronan, em Calvin Klein By Appointment, Danai Gurira, em Gabriela Hearst, e Viola Davis, em Michael Kors – os três looks em diferentes gradações de rosa –, a cantora Zendaya, com o inesperado castanho chocolate drapeado da Giambattista Valli, Meryl Streep, num look assinado pela Christian Dior, e Allison Janney, vestida pela Reem Acra (ambas optaram por vestidos vermelhos intemporais) e Nicole Kidman, num enlaçado vestido azul com assinatura Armani Privé.

Saoirse Ronan
Allison Janney

As propostas metalizadas também estiveram na corrida, com as preferências dos portais da especialiade a recaírem nos looks de Jennifer Lawrence, em Dior dourado, e Gal Gadot, num Givenchy terminado em movimento.

Emma Stone, presença assídua na lista das mais bem vestidas, ficou de fora este ano, depois de ter escolhido um coordenado que desiludiu os críticos. A atriz surgiu num fato masculino da Louis Vuitton composto por um blazer vermelho, com uma faixa em rosa, e calças pretas. Do clube das piores escolhas da noite participaram ainda o vestido de inspiração oriental da Christopher Bu para Paz Vega, o floral de Christian Siriano para a atriz Whoopi Goldberg, o Gucci lilás usado por Salma Hayek e o amarelo canário da Ralph Lauren para Eiza Gonzalez.

O grande vencedor

Jennifer Lawrence
Nicole Kidman

Depois do pré-evento da passadeira vermelha, a noite do Dolby Theatre passou das mãos dos críticos de moda para as do apresentador Jimmy Kimmel, que voltou a assumir a responsabilidade de conduzir a cerimónia de entrega de prémios.

“A Forma da Água”, o drama de Guillermo del Toro sobre uma empregada de limpeza muda que se apaixona por uma criatura aquática (meio-homem, meio peixe) que vive num aquário de um laboratório secreto do governo, venceu na categoria de “Melhor filme”. Ao longo da 90.ª edição dos prémios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, “A Forma da Água” acabou por ser o filme que arrecadou mais estatuetas douradas.

Emma Stone

Entre os vencedores ficaram ainda Gary Oldman, na categoria de “Melhor Ator”, Frances McDormand, distinguida como “Melhor Atriz” e o filme “Foge” na categoria de “Melhor Argumento Original”.

Ainda durante a noite de comemoração da 7.ª arte, os movimentos #MeToo e Time’s Up, que controlaram os holofotes nos Globos de Ouro e nos prémios Bafta, ficaram circunscritos aos pins que apenas alguns embainharam e alguns momentos emocionantes da noite.

Frances McDormand, que arrecadou a estatueta pela sua prestação em “Três Cartazes à Beira da Estrada”, aproveitou o discurso de vitória para deixar um recado. «Tenho três palavras para vocês esta noite: cláusula de inclusão», disse. McDormand referia-se a uma cláusula que os atores podem incluir nos contratos para garantirem a igualdade de género e racial nas equipas dos filmes nos quais participam. Não obstante, a vitória de Frances McDormand não causou surpresa, a atriz já havia arrebatado todos os prémios ao longo da temporada.

Selma Hayek

O trio de atrizes Ashley Judd, Annabella Sciorra e Salma Hayek subiu ao palco para falar de igualdade, diversidade e inclusão.

No ano passado, as três atrizes pronunciaram-se publicamente contra Harvey Weinstein, o produtor norte-americano caído em desgraça depois de uma reportagem do jornal The New York Times ter desvendado anos de assédio sexual. «A viagem ainda é longa, mas, aos poucos, um novo caminho está a emergir», reconheceu Sciorra.

Eis a lista completa de vencedores:

Melhor Filme: “A Forma da Água”

Melhor Realizador: Guillermo del Toro, “A Forma da Água”

Melhor Atriz: Frances McDormand, em “Três Cartazes à Beira da Estrada”

Melhor Ator: Gary Oldman, em “A Hora Mais Negra”

Melhor Atriz Secundária: Allison Janney, em “Eu, Tonya”

Melhor Ator Secundário: Sam Rockwell, em “Três Cartazes à Beira da Estrada”

Melhor Canção Original: “Remember Me”, do filme de animação “Coco”

Melhor Banda Sonora: “A Forma da Água”

Melhor Fotografia: “Blade Runner 2049”

Melhor Argumento Original: “Foge” (Jordan Peele)

Melhor Argumento Adaptado: “Call Me By Your Name

Melhor Curta-metragem: “The Silent Child”

Melhor Efeito Visual: “Blade Runner”

Melhor Filme de Animação: “Coco”

Melhor Curta de Animação: “Dear Basketball”

Melhor Filme Estrangeiro: “A Fantastic Woman” (Chile)

Melhor Direção de Arte: “A Forma da Água”

Melhor Mistura de Som: “Dunkirk”

Melhor Edição Sonora: “Dunkirk”

Melhor Documentário: “Icarus”

Melhor Guarda-roupa: “Linha Fantasma”

Melhor Caracterização: Kazuhiro Tsuji, David Malinowski e Lucy Sibbick, “A Hora Mais Negra”

Melhor Edição: “Dunkirk”