Início Arquivo

Multinacionais aumentam aposta na Índia

O valor das acções das principais empresas têxteis indianas está a registar uma subida significativa, após a norte-americana Wal-Mart anunciar a intenção de aumentar o valor das subcontratações realizadas na Índia. De acordo com a Wal-Mart, a empresa vai aumentar as suas compras dos 300 milhões de dólares registados em 2004 para os 1,2 mil milhões de dólares em 2005.

Diversas empresas internacionais ligadas ao retalho de vestuário instalaram novos gabinetes na Índia, com o objectivo de aproveitar a eliminação das quotas de importação de têxteis. Entre as principais empresas que planeiam apostar na subcontratação indiana, encontram-se nomes como: Tesco, Sara Lee, Sears, Zegna, JC Penny (planeia aumentar anualmente a subcontratação na Índia a taxas entre os 20% e os 25% ao longo dos próximos anos) e Target.

De acordo com o divulgado pelo Textile Month, também a Marks and Spencer está a planear aumentar a sua presença na Índia e a Benetton aumentou o investimento na DCM Benetton India.

No final de Fevereiro o Governo indiano divulgou diversas medidas com o objectivo de apoiar a indústria têxtil local. Entre as medidas incluem-se um subsídio de 10% em capital e a diminuição das taxas aplicadas sobre as importações de fios e equipamentos produtivos.