Início Notícias Têxtil

Mundo dos tecidos na Texworld

Mais de 650 expositores estarão na próxima edição da Texworld Paris. A feira de tecidos, que se realiza de 15 a 18 de fevereiro, terá nesta edição um novo conceito, para tornar a oferta mais clara e bem proporcionada para os milhares de visitantes que deverão calcorrear o centro de exposições Paris Le Bourget.

Tecidos de algodão, seda, linho, cânhamo, denim, jacquards, estampados, rendas, tecidos funcionais e acessórios constituem parte da oferta da 38.ª edição da feira de tecidos Texworld. O certame parisiense, organizado pela Messe Frankfurt France, conta com 653 expositores confirmados, de 25 países, 150 dos quais presentes há 10 anos.

A China ocupa o primeiro lugar nas nacionalidades dos expositores, seguida da Turquia e, no terceiro lugar, da Coreia do Sul. O Paquistão está igualmente a intensificar a sua presença, com um aumento do número de expositores – seis com o apoio da Autoridade de Desenvolvimento do Comércio do país e 15 com uma presença individual.

Para simplificar a “navegação” entre esta vasta oferta, a organização está a implementar um novo conceito, onde a visibilidade promete ser maior, graças à divisão por tipo de produto, como linho & cânhamo, camisaria, alfaiataria, materiais em lã, denim, algodão casual, rendas e bordados sofisticados, pelo sintético, tecidos funcionais, fibras e acessórios.

«A subida de gama sentida por todos os visitantes nas últimas edições está a assumir a sua escala completa através da divisão em áreas distintas, agora em dois halls, para beneficiar tanto os visitantes como os expositores, e através de uma forte sinergia, conseguida com a divisão dos sectores que fazem parte da Texworld Paris», explica Michael Scherpe, presidente da Messe Frankfurt France.

A oferta é única e incomparável a qualquer outro certame europeu, garante a organização, com um foco na moda. Para confirmar esse posicionamento, os visitantes podem encontrar, no fórum de tendências, as direções para a primavera-verão 2017, agrupadas sob o conceito “Contact”. «A passividade é uma lei que evita a construção do futuro. A claridade do que somos, todos interligados, faz-nos cair num otimismo resignado. O conhecimento tornou-se a nossa identidade global», justifica Louis Guérin, diretor artístico da Texworld. As fibras naturais, como o linho, fazem parte das preferências para a estação quente do próximo ano, assim como as peles e os pelos falsos, enquadrados por novos tratamento e novas cores.

A feira propõe ainda com um vasto programa de eventos paralelos, onde serão abordados alguns dos tópicos que afetam atualmente a indústria têxtil e vestuário, incluindo o algodão produzido em África e a identificação e remoção de substâncias indesejáveis da cadeia de aprovisionamento.