Início Arquivo

Mundo é a casa da Mango

A Mango registou um aumento de 20% em termos anuais das vendas do ano fiscal de 2012, num total de 1,69 mil milhões de euros, com a aceleração da sua abrangência internacional a trazer benefícios para a retalhista de moda. Este ano, a empresa irá gastar 265 milhões de euros em novas lojas, remodelações, logística e tecnologias de informação para prosseguir na senda do crescimento. A retalhista espanhola, que atualmente tem 2.600 lojas em 107 países, também planeia lançar uma linha de tamanhos grandes e uma gama direcionada para jovens entre os 14 e os 20 anos no próximo ano. A Mango revelou que a abertura de 197 lojas em todo o mundo no ano passado permitiu-lhe consolidar a sua presença nos seus principais mercados, incluindo a Europa, Rússia, países CIS, Médio Oriente e Ásia. A cadeia de moda também entrou em novos mercados como a Birmânia e o Paquistão. Este ano, a Europa, o seu principal mercado, será o foco para a abertura de novos conceitos de “megastore”, com espaços entre os 800 m2 e os 3.000 m2 para albergarem todas as suas linhas – senhora, homem, acessórios, criança, desporto e roupa interior – em Espanha, Alemanha, Bélgica, França, Holanda, Itália, Polónia e Rússia. O plano inclui uma loja de 2.300 m2 em Munique e a maior do mundo em Ancara, com mais de 3.000 m2. A Mango também afirmou estar empenhada na expansão na América do Sul, primeiramente no Chile, com 32 lojas, e no Peru, com 24 unidades. A África do Sul e a Austrália estão igualmente na linha de mira, com 40 novas lojas cada planeadas para os próximos quatro anos. Os alvos de expansão incluem ainda o Médio Oriente, com 20 lojas na Arábia Saudita e nos Emiratos Árabes Unidos, incluindo o Kuwait e o Qatar; o sudeste asiático, direcionando-se para as Filipinas, Indonésia, Malásia e Tailândia; e os países CIS, incluindo o Azerbaijão, Cazaquistão e Turquemenistão, entre outros, com 10 lojas. A Mango vai ainda entrar em Angola, na Guiné Equatorial, na Mongólia e no Zimbabwe, expandindo as suas operações para 111 países, «tornando-se na mais internacional marca de moda espanhola», sublinhou a retalhista. Em relação às operações on-line, a empresa revelou que as vendas em 2012 totalizaram os 70 milhões de euros, um aumento de 93% em comparação com o ano anterior. Disponível em 46 países, sobretudo na Europa, Ásia e América do Norte, a Mango planeia este ano expandir-se on-line no Médio Oriente e novos mercados asiáticos para tentar duplicar o volume de negócios.