Início Notícias Moda

Museu da Moda e dos Têxteis prepara novas mostras

No mês em que celebra o seu primeiro aniversário, o Museu da Moda e dos Têxteis anuncia duas novas exposições ainda para este ano: uma sobre a primeira escola de moda em Portugal, a Gudi, e outra sobre Maria Helena Knott, a “virtuosa” secretária de Calouste Gulbenkian.

[©Museu da Moda e dos Têxteis]

Em entrevista à agência Lusa a propósito do primeiro aniversário do Museu da Moda e dos Têxteis, cuja obra foi executada em plena pandemia, a responsável pela comunicação da instituição, Ana Lourenço, revelou que no dia 15 de setembro vai ser inaugurada uma exposição em parceria com a Escola de Moda Gudi, a primeira escola de moda em Portugal, fundada no Porto em 1972, e que celebra este ano o seu 50.º aniversário. A mostra vai focar-se no contexto da «fundação da escola e respetiva fundadora, na missão e nos principais objetivos» e vai contar com uma «parte expositiva de trabalhos desenvolvidos pelos alunos», ficando patente até 17 de outubro.

“A secretária virtuosa do Sr. Calouste Gulbenkian” é outra exposição prevista para este ano, contando com a parceria do Museu da Chapelaria de São João da Madeira. «A figura central é Maria Helena Knott, secretária do senhor Calouste Gulbenkian. Para além dos seus belíssimos chapéus, esta exposição é composta por vestidos e outros acessórios de moda que a mesma utilizou em diversos momentos sociais. Através destas peças pretende-se retratar uma época cuja forma de vestir refletia a personalidade», explicou Ana Lourenço.

[©Museu da Moda e dos Têxteis]
Questionada sobre quantos visitantes o Museu da Moda e dos Têxteios recebeu desde a sua abertura, a responsável de comunicação afirmou que foi um ano de «várias restrições» por causa do covid-19 e que, por essa razão, os números não faziam «jus à qualidade do museu». «A verdade é que achamos que os números que temos até então não são representativos daquilo que pode ser o ano que aí vem, porque é o primeiro mês em que estamos a trabalhar sem restrições. Vamos, a partir de agora, procurar fazer esses balanços, mas o nosso foco não foi esse neste primeiro ano de trabalho», acrescentou.

[©Museu da Moda e dos Têxteis]
Ana Lourenço destacou, contudo, a exposição “Next Generation”, que reuniu na galeria do museu trabalhos de designers emergentes da ModaLisboa, através da plataforma Sangue Novo, e do Portugal Fashion, através da plataforma Bloom. «Estamos muito contentes, porque tínhamos um objetivo que era unir associações, unir as pessoas do sector, unir instituições à volta do calçado, da moda (…) no Norte do país e em Portugal em geral, e esse trabalho foi possível fazer, fizemo-lo bem e queremos continuar a fazê-lo», assegurou.

O Museu da Moda e dos Têxteis foi inaugurado no dia 20 de maio de 2021, em pleno centro histórico de Gaia, junto às caves do Vinho do Porto, e custou 10 milhões de euros, um valor que incluiu a construção e a remodelação do edifício para o museu e para as zonas comerciais adjacentes.