Início Arquivo

Nações Africanas apelam ao G8

As nações africanas vão pressionar o G8 (grupo dos oito países mais industrializados do mundo) para demonstrar flexibilidade nas conversações de comércio internacional, de forma a melhorarem o acesso aos seus mercados de produtos com origem no continente africano, de acordo com o referido por responsáveis de Moçambique.

Como representante da União Africana, composta por 53 países desse continente, o Presidente de Moçambique, Joaquim Chissano, vai liderar a delegação africana à reunião do G8 em Washington a realizar em Junho. A União Africana tem por objectivo apresentar a proposta para menor rigidez nas negociações de comércio pelos EUA e UE, tendo por objectivo o acesso mais facilitado a estes mercados.

Em declarações à Reuters, Chissano refere que todas as negociações multilaterais serão abordadas na reunião do G8, nomeadamente o comércio mundial e a agenda de Doha, e os países africanos querem o apoio dos países desenvolvidos para o sucesso destas questões.

Joaquim Chissano abordou estas questões como chefe de Estado no comité de implementação da Nova Parceria para o Desenvolvimento de África (NEPAD), reunido em Maputo para conversações sobre o progresso africano no desenvolvimento das suas economias e na luta contra a pobreza.