Início Notícias Retalho

Naf Naf consolida posição na Península Ibérica

A retalhista de moda quer reforçar a sua presença em Portugal e Espanha com a abertura de lojas próprias, assim como novos espaços no El Corte Inglés. Sem aumentar os preços, apesar da subida dos custos das matérias-primas e dos transportes, a Naf Naf regista vendas já próximas dos valores pré-pandemia.

[©Naf Naf]

A Naf Naf, que em 2020 passou para as mãos do fornecedor turco Sy International, tem previsto a abertura de nove pontos de venda em 2023, anunciou Carlos Pérez, diretor-geral da empresa na Península Ibérica.

Em particular, a retalhista francesa abrirá quatro corners no El Corte Inglés nos próximos meses, em Almeria, Las Palmas, Sevilha e Lisboa, superando assim os 52 espaços em department stores. A estes serão adicionados, no próximo ano, mais dois em Tenerife e Pozuelo de Alarcón. «Os números do el Corte Inglés são muito bons», afirma Carlos Pérez, que assumiu a subsidiária da Naf Naf para Espanha e Portugal em junho de 202, liderando a sua expansão no território.

Além disso, está ainda previsto a inauguração de três lojas próprias em Espanha e Portugal através de parceiros franchisados. Os novos pontos de venda abrirão portas entre o último trimestre de 2022 e o primeiro trimestre de 2023, de acordo com os planos da empresa, que não detalhou as localizações.

A abertura da segunda flagship da marca em Madrid, prevista para o início do próximo ano, foi, no entanto, suspensa para ver «como corre este inverno» justifica.

[©Naf Naf]
Até ao final do ano, a Naf Naf estima que o seu volume de negócios na Península Ibérica atinja os 17 milhões de euros, adiantou o diretor-geral ao Modaes.com. «Ainda faltam alguns meses» reconhece Carlos Pérez, que aponta o último trimestre do ano como um dos mais importantes para o sector da moda devido à época de vendas relacionada com a Black Friday e o Natal.

No que concerne às vendas realizadas nas lojas da marca em Espanha, a Naf Naf recuperou já os níveis pré-pandemia no primeiro semestre do ano, enquanto o canal multimarca está ainda «um pouco longe» dos números de 2019.

Quanto ao online responde por 15% de vendas geradas em Espanha e Portugal, e a retalhista de moda pretende aumentar esse valor para 20% em 2023. Até à data, a Naf Naf aumentou a sua faturação em 30% no formato digital, acima de suas previsões.

Apesar do aumento dos custos, a Naf Naf não efetuou qualquer subida de preço nos seus artigos. «Temos aguentado, mas a pressão está a crescer, o aumento das matérias-primas está entre 10% e 12% e o transporte subiu 15%», revela o executivo. A empresa ainda não estabeleceu as suas previsões de vendas para a Península Ibérica no próximo ano.

A Naf Naf nasceu em 1973 na França e 20 anos depois, avançou para a internacionalização, tendo sido Espanha o primeiro destino. Nessa altura criou uma subsidiária na Península Ibérica com a colaboração da empresa NCK, que também geria marcas internacionais como a Kookaï e a Chevignon, embora atualmente opere em exclusivo para a Naf Naf.

A sede da subsidiária da Naf Naf na Península Ibérica está localizada em Cornellà de Terri (Girona), apesar de parte da equipa estar instalada na flagship da marca em Barcelona, que abriu portas este ano. No total, a equipa da NCK é composta por 44 pessoas, chegando aos 110 funcionários com a inclusão dos trabalhadores que operam essa loja. A retalhista conta ainda com um armazém de 7 mil metros quadrados em Girona.

[©Naf Naf]