Início Arquivo

Naf Naf quer ser marca global

A Naf Naf redobra as suas licenças para se tornar numa marca global. Depois da sua linha de casa, licença assinada no mês passado, a marca de pronto-a-vestir feminino acaba de concluir um novo acordo para uma colecção de lingerie. Foi a sociedade italiana Pielle que conseguiu o contrato para a primeira colecção de Inverno 2005-06. Centrada na imagem de pronto-a-vestir para a jovem mulher activa dos 18 aos 35 anos, a linha será difundida através de uma rede selectiva e nas grandes lojas que se revejam na política global de difusão da Naf Naf. «Vamos conjugar as sinergias entre a rede Pielle, que fabrica para as grandes lojas em vez das suas próprias gamas vendidas num circuito selectivo, e a nossa própria rede», sublinha o director internacional, Guy Galiléi.

 

Prevê igualmente, desde o Verão passado, uma linha de lingerie de noite, licença assinada pela sociedade franco-chinesa Yangtzékiang, que fabrica já a roupa interior Jil. Finalmente a Naf Naf acaba de confiar ao especialista do fato de banho Sofaditex a sua linha de balneário, até aqui pertencente à Mode & Compagnie (o licenciado da Morgan).

 

Outros projectos estão em curso, especialmente uma linha de bagagem, e também, a longo termo, o lançamento das colecções de jóias e relógios. No total, e contando com as novidades, a marca dispõe de 13 licenças de produtos, pretendendo estender e harmonizar a sua difusão. «Estamos posicionados como uma marca global e internacional», sublinha Guy Galiléi. O grupo, saiu da Bolsa em Fevereiro último, realizando no seu último exercício, encerrado a 29 de Fevereiro um volume de negócios consolidado de 250 milhões de euros, cujos 65 por cento correspondem à exportação, indica o dirigente.

 

Em França, a Naf Naf desenvolveu uma rede de 150 sucursais, estando a marca, igualmente, a ser vendida em cerca de 30 “corners” em grandes lojas. Na Europa, onde o grupo possui cinco filiais, a Naf Naf dispõe de 20 lojas da marca mas, aposta, essencialmente, nas multimarca, tendo 850 em Espanha, o seu primeiro mercado, 600 em Itália, 400 na Grécia, etc… No que diz respeito à grande exportação (Rússia, Golfo, Ásia), a marca é difundida via distribuidores exclusivos. As licenças territoriais são cerca de 30, especialmente na América Central (Colômbia), na Coreia ou ainda, nas Filipinas.