Início Notícias Têxtil

Naia rastreável do início ao fim

A Eastman, que produz a fibra celulósica Naia, estabeleceu uma parceria com a TextileGenesis, especialista em tecnologia de rastreamento, para aplicar soluções de blockchain que possibilitem seguir o percurso da fibra desde a matéria-prima até ao produto final.

[©Naia]

A parceria permite que as fibras Naia, que são fabricadas a partir de fontes renováveis e são biodegradáveis, sejam completamente rastreáveis e facilmente seja possível aceder à informação das mesmas ao longo da cadeia de aprovisionamento, incluindo por parte dos consumidores.

«A rastreabilidade comprovada ajuda a verificar a história de sustentabilidade de um produto. Utilizando tecnologias digitais avançadas e modelação da cadeia de aprovisionamento, a TextileGenesis rastreia todas as fases da produção de vestuário, citando as quintas e localizações das fábricas e todos os processos usados para levar o produto do ponto de origem ao destino final de retalho», explica a Eastman em comunicado.

O sistema da TextileGenesis verifica o ponto de origem através da digitalização de qualquer tipo de ativo têxtil, como fibras, filamentos, fios, tecidos ou peças de vestuário, para assegurar que não há uma dupla contagem, capta em tempo real as transações de envios ao longo da cadeia de fornecedores, faz a modelação da cadeia de aprovisionamento, usando inteligência aumentada para compreender as cadeias de valor complexas juntamente com os desperdícios e perdas ao longo do processo, cria um ecossistema que abrange toda a indústria, aplicando critérios ambientais, sociais e de governança, e apoia a verificação por terceiros de forma independente.

[©Textile Genesis]
«A rastreabilidade na cadeia de aprovisionamento têxtil é um passo crucial para uma indústria mais transparente no geral», considera Claudia de Witte, responsável de sustentabilidade na Eastman Textile Fibers. «Juntarmo-nos à plataforma da TextileGenesis é uma adição entusiasmante para o nosso atual programa de verificação da Naia. Ao colaborarmos com colegas inovadores, estamos a cumprir o nosso objetivo de sustentabilidade de 2022 de permitir que soluções tecnológicas e de informação avançadas rastreiem os nossos materiais», acrescenta.

«A rastreabilidade está rapidamente a tornar-se um pré-requisito fundamental para uma oferta de produto sustentável», explica, por seu lado, Amit Gautam, CEO e fundador da TextileGenesis. «A nossa parceria com a Eastman vai criar, para as marcas de retalho, uma rastreabilidade sem precedentes da cadeia de aprovisionamento em relação aos filamentos e fibras Naia. Faz avançar a indústria de fibras sustentáveis para criar rastreabilidade do início ao fim», salienta.

Pensada para inspirar artigos de moda e têxteis-lar mais amigos do ambiente, as fibras e filamentos celulósicos da Naia são aprovisionados de forma responsável de florestas de pinheiros e eucaliptos para assegurar que não há desflorestação de florestas antigas e em perigo. A marca tem ainda a Naia Renew, uma linha feita com 60% de polpa de madeira aprovisionada de forma sustentável e 40% de resíduos reciclados certificados.

[©Naia]
«Compreender de onde vêm os materiais é uma parte vital da história de sustentabilidade de uma marca. Ao trabalharmos com a TextileGenesis, estamos a dar às nossas marcas parceiras um registo da Naia desde o chão de fábrica à porta dos retalhistas, complementado com imagens que detalham a sua viagem ao longo da cadeia de valor. E, no final, isso dá aos consumidores a informação que eles precisam para tomarem decisões éticas sobre moda», conclui Claudia de Witte.