Início Arquivo

Não tecidos vão crescer 5% por ano até 2010

O relatório “Produtos em não tecidos: Previsões dos mercados mundiais até 2010”, realizado pela David Rigby Associates, anuncia ainda que a quota de mercado dos não tecidos utilizados no domínio dos têxteis técnicos passará de 23% para 26% durante o mesmo período devido, nomeadamente, à contínua substituição de tecidos por não tecidos em alguns produtos finais, ao rápido crescimento das aplicações nos sectores da higiene e automóvel e ao aparecimento de novos produtos finais. Em 2010, a Europa e a América do Norte vão representar 55% do consumo de não tecidos, enquanto que o nordeste asiático, incluindo a China, ficarão pelos 24%. Este estudo revela também que o poliéster e o polipropileno juntos representaram cerca de 70% das fibras e polímeros utilizados na produção de não tecidos em 2000. Embora se preveja que o domínio destas duas fibras prevaleça, a sua quota de mercado conjunta tende a diminuir. Este facto resulta, principalmente, de uma maior utilização das fibras de viscose, as quais irão apresentar uma das maiores taxas de crescimento dentro dos polímeros e fibras utilizadas em não tecidos, aumentando em média 8% por ano até 2010. Além do mais, o consumo de produtos finais à base de não tecidos atingirá os 6,3 milhões de toneladas por ano até 2010.