Início Arquivo

Nas malhas do futuro

Os têxteis técnicos são já muito importantes, mas a sua importância deverá aumentar significativamente nos próximos anos. Segundo as previsões, o consumo de materiais têxteis para aplicações técnicas deverá aumentar 3,3% por ano até 2005 e 3,8% por ano entre 2006 e 2010.

Os têxteis técnicos deverão assumir uma importância crescente na Europa, onde as importações de tecidos e vestuário de preços baixos têm levado a indústria da tricotagem à recessão.

Não há dúvidas de que as malhas de teia desempenham o papel mais importante entre os têxteis técnicos tricotados, incluindo Tricot, Raschel e tricotagem crochet. As máquinas de ligação de laçadas podem ser incluídas entre os teares de malhas de teia, máquinas estas que normalmente produzem malhas rectilíneas. Um membro menos conhecido da família das máquinas de tricotagem é a máquina circular de teia, frequentemente designada por máquina de entrançados. Esta máquina é sobretudo utilizada com pequenos diâmetros (2 a 7 polegadas com 3 a 200 agulhas) para fabricar tubos de vários tamanhos.

As redes são produtos tradicionais dos teares Raschel, que podem ser encontrados em embalagens, artigos de desporto, edifícios, automóveis e nas indústrias da pesca e da agricultura, detendo ainda um papel de relevo na terapia.

As redes Raschel apresentam uma importante vantagem: não contêm nós. Os nós limitariam sua utilização em algumas aplicações, por exemplo na terapia. As redes modernas podem ser produzidas nos mais recentes teares Raschel com uma produtividade extremamente elevada e com grandes larguras. Tecidos com distintas construções de redes e fabricados com vários materiais são também aplicados em peneiras, filtros e grelhas.

As redes tubulares podem ser produzidas em máquinas Raschel com dupla barra de agulhas. Estes produtos servem para sacos sem costuras laterais, redes de pesca, coberturas de protecção para objectos cilíndricos, etc. As máquinas circulares de teia podem também ser utilizadas para tricotagem de redes tubulares com pequenos diâmetros (14 a 30 mm) e de cordas com ou sem núcleo.

Outra interessante aplicação das malhas de rede é como corrente de neve para automóveis. Em vez de elos metálicos ligados, esta estrutura é fabricada a partir de uma rede Raschel muito resistente.

Geralmente, os têxteis técnicos originam tecidos de boa resistência mas fraco alongamento numa ou mais direcções. Mas as estruturas tricotadas são normalmente mais resistentes e alongam menos no sentido longitudinal (na direcção das colunas) e são usualmente menos resistentes e alongam mais no sentido transversal (na direcção das fileiras). Este problema pode ser solucionado com a inserção de trama em teares de teia. Com este método, as extremidades da teia no sentido longitudinal são inseridas de forma a reduzir o alongamento e aumentar a resistência do tecido nesta direcção.

As máquinas Raschel de duas barras de agulhas têm sido usadas para produzir malhas duplas que são depois cortadas para fabricar felpa de peluche para decoração. Mas recentemente, esta técnica tem sido adoptada para fabricar malhas mais espaçadas onde as duas superfícies das malhas estão ligadas por monofilamentos sintéticos relativamente grossos. Actualmente, estas malhas podem atingir espessuras de 60 mm, podendo ser fashioned e, por consequência, possibilitar novas aplicações em têxteis-lar, filtros ou para fabricação de compósitos para barcos ou outros meios de transporte.

As malhas de trama circulares têm sido utilizadas como material de base para couros sintéticos há já muito tempo, e são hoje usadas regularmente numa vasta gama de aplicações técnicas. As máquinas de malhas circulares apresentam importantes vantagens, tais como elevada produtividade, grande potencial de padrões, mudança rápida de padrões, assim como um maior alongamento da malha produzida, o que facilita a modelagem.

O mobiliário é um importante utilizador final das malhas circulares. Estas são fáceis de decorar com vários padrões e podem apresentar vários efeitos de superfície. Não só para casas, escritórios e outros edifícios mas também para veículos.

A mais importante limitação da malha de trama circular resulta do facto de ser basicamente um tubo que pode ser apenas utilizado no diâmetro da máquina na qual foi tricotado. Em geral, apresenta só alguns milímetros de espessura. No entanto, há a possibilidade de tricotar tubos ou cordas com núcleo de pequeno diâmetro. É também uma boa técnica para cobertura de cabos. As cordas finas são utilizadas como “fios” de decoração, em materiais de passamanarias ou para carpetes.

Em termos de malhas rectas para têxteis técnicos, a sua utilização deve-se especialmente ao facto das máquinas de bancada em V permitirem a fabricação de peças fully fashioned e de estruturas tridimensionais. Estas malhas são sobretudo utilizadas pela indústria do mobiliário para a fabricação de coberturas de cadeiras e sofás. A malha tricotada é mais ou menos naturalmente elástica, uma qualidade que pode ser incrementada através da utilização de fios elásticos.