Início Destaques

Negócios com fibra

Naturais, recicladas ou com propriedades funcionais, as fibras dão cada vez mais opções de inovação e qualidade aos produtores de tecidos, malhas e, consequentemente, de vestuário. Texafil, Rodome e Outlast dão conta das novidades que estão a invadir o mercado.

Fundada em 2001 mas com uma história que acumula mais de 30 anos de know-how, a oferta da Texafil pauta-se pela abrangência. A empresa, que se dedica à representação e venda de fios e tecidos, tem entre as suas propostas fios de algodão, lã, viscose, poliéster, linho e poliamida, entre vários outros, com stocks disponíveis em Portugal e na Europa.

No final do ano passado, a Texafil apresentou fibras de lã merino mais fina do que caxemira da Gostwyck, provando estar «na vanguarda das últimas tendências».

A reciclagem de fibras está igualmente na moda pelos conceitos de sustentabilidade e ecologia que lhe são associados. A Rodome apresenta uma «oportunidade de ouro para vencer com poliéster reciclado», tendo no seu portefólio as fibras Recron Green Gold.

No suplemento Fibras Dinâmicas, a empresa destaca que «cada peça de vestuário feita com a fibra poupa até 1.400 litros de água». Além disso, a produção da fibra permite reduzir em 63% as emissões de dióxido de carbono e poupar até 90% de energia e até 70% na utilização de químicos e corantes, aponta a Rodome.

Já a Outlast Technologies garante o conforto térmico da sua fibra Outlast. «Os têxteis inteligentes estão a entrar no quotidiano dos consumidores. O que ajuda os astronautas no espaço e os investigadores na Antártida pode também ser útil para o público comum», refere a empresa no suplemento Fibras Dinâmicas, acrescentando que «a tecnologia Outlast melhora os têxteis dando o benefício da regulação proativa da temperatura que gere o calor e a humidade» e que «os estudos mostram que os produtos Outlast podem reduzir dramaticamente a transpiração: até 33% no vestuário e até 44% no calçado».

Originalmente desenvolvida para a NASA, a tecnologia Outlast é atualmente aplicada em vestuário, roupa interior, meias, acessórios, calçado, roupa de cama, coletes antibala, automóveis, medicina e em aplicações industriais especiais.

Conheça estas e outras propostas no suplemento Fibras Dinâmicas, que integra a edição de abril do Jornal Têxtil (ver Sem meias tintas).