Início Arquivo

Negócios para celebrar 20 anos

O mote “Must Celebrate” da mais recente edição do Modtissimo, que decorreu nos dias 28 e 29 de fevereiro, foi mais do que cumprido, com os compradores a juntarem-se às celebrações e a proporcionarem bons contactos e negócios aos cerca de 300 expositores presentes no único salão português de tecidos e acessórios europeus e confeção portuguesa. 4.340 compradores nacionais e 320 internacionais encheram o mítico edifício da Alfândega do Porto, ele próprio engalanado com uma “nova roupagem” para lembrar os 20 anos que o certame organizado pela Associação Selectiva Moda comemora em 2012. «Estamos no Modtissimo desde as primeiras edições. Trata-se de uma feira nacional que cada vez mais tem a adesão de compradores estrangeiros. De edição para edição a presença de marcas é cada vez mais significativa e hoje o Modtissimo é uma feira que está a dar frutos. Recebemos visitas de muitos clientes estrangeiros, oriundos da Finlândia, Rússia e França», revelou Maria da Glória, comercial da marca de vestuário infantil Patachou. De regresso à Alfândega do Porto, a reputada produtora de tecidos Teviz revelou-se igualmente entusiasmada com esta participação. «Ficou acima das expectativas», indicou Bernardino Ferreira, comercial da empresa, satisfeito pelas muitas visitas, nomeadamente nacionais. Na área de confeção, os contactos foram também muitos. «O Modtissimo já é visto como uma mais-valia para desenvolver coleções. Felizmente, este certame é muito concorrido e tenho sempre contactos extremamente interessantes. Nesta edição, para além da visita de muitos espanhóis e holandeses, estiveram cá agentes da Hugo Boss, da Barbour e da Versace, este último com quem já estamos a trabalhar», enumerou António Cunha, sales area manager da Orfama. No Fórum Têxteis do Futuro, que nesta edição foi dedicado aos têxteis “verdes”, com a apresentação de vários projetos, como o Fibnatex, dedicado ao cânhamo, e o papel reciclado da Moinhos de Chuva feito a partir de materiais têxteis, os contactos foram igualmente promissores. «Tive imensas visitas de possíveis clientes e até mesmo propostas para parcerias em alguns projetos. Foi mesmo muito bom», confirmou Patrícia Ferreira, do departamento de investigação, desenvolvimento e inovação da Damel. Paralelamente, o Modtissimo foi o palco escolhido para apresentar o Projeto Conservatório da Moda Portuguesa/ATP Fashion Council, que tem como objetivo constituir um acervo com as criações de alguns dos melhores designers de moda nacionais. Em exposição estiveram as criações de 18 nomes da moda portuguesa, como um vestido de noite de Miguel Vieira e um vestido curto de Luís Buchinho, modelos de Anabela Baldaque, Katty Xiomara e Júlio Torcato, assim como de jovens criadores como Andreia Oliveira e Daniela Barros. O Modtissimo contou ainda com apresentações de tendências, quer em sala – pelos gabinetes Mudpie, Carlin International e Citeve/WGSN – quer nos fóruns espalhados pelo certame. Os desfiles de moda foram igualmente uma constante ao longo dos dois dias. Os expositores e visitantes puderam ainda conhecer mais de perto a realidade do mercado brasileiro, com um seminário que contou com a presença de Marco Aurélio, da Apex (a agência brasileira de promoção de exportação e investimentos) e de Rafael Cervone, da Abit (associação brasileira da indústria têxtil e de confeção), e do mercado tunisino, com Néjib Torjman, da Fipa (agência de promoção do investimento estrangeiro), e Hélder Rosendo, do Citeve, na apresentação do projeto TEMP EU-MED (Excelência Têxtil nos parceiros da UE e Mediterrâneo). A próxima edição do Modtissimo, a 40.ª, está marcada para os dias 26 e 27 de setembro.