Início Notícias Moda

Net-A-Porter destaca marcas sustentáveis

A retalhista de luxo lançou um novo espaço no seu website para destacar as marcas que cumprem critérios ecológicos. O objetivo é oferecer ao consumidor a possibilidade de identificar mais facilmente produtos e marcas que respeitam os seres humanos, o meio ambiente e os animais.

Com 26 marcas e 500 produtos, todos os artigos incluídos no designado Net Sustain cumprem pelo menos um ou mais de cinco critérios definidos pela Net-A-Porter, noticia o just-style.com. As exigências variam entre as matérias-primas usadas ou as práticas levadas a cabo para reduzir a utilização de água na cadeia de aprovisionamento, considerando o bem-estar dos seres humanos, animais e meio ambiente.

O espaço Net Sustain, incluído na plataforma da Net-A-Porter, foca para já em artigos de vestuário e joalharia, com novos lançamentos em todas as estações. Atualmente, inclui artigos da Stella McCartney, Mother of Pearl e Maggie Marilyn, entre outras.

Stella McCartney

«Este é um marco importantíssimo na viagem sustentável da Net-A-Porter. Sempre quisemos dar aos nossos clientes os melhores produtos e permitir que tomem decisões informadas quando compram no nosso site», afirma Elizabeth von der Goltz, diretora de vendas mundial da Net-A-Porter. «Este espaço dá aos clientes a informação que precisam, sendo que podem confiar que estas marcas foram cuidadosamente analisadas e vão de encontro aos nossos critérios. O nosso objetivo é dar uma voz às marcas que estão realmente a ser uma mudança positiva, dando-lhes uma plataforma para destacarem as suas melhores práticas», explica.

Os critérios da Net-A-Porter

Para estarem presentes no espaço Net Sustain, as marcas devem cumprir pelo menos um dos cinco critérios definidos pela Net-A-Porter, nomeadamente em relação às matérias-primas usadas, a minimização do impacto ambiental, a redução de desperdícios, a aposta na produção local e, por fim, no trabalho artesanal e no apoio às comunidades.

Segundo a Net-A-Porter, no espaço dedicado às matérias-primas, as marcas destacadas optam por matérias-primas que foram cultivadas através de métodos que têm em consideração o bem-estar dos cidadãos, animais e meio ambiente. As marcas incluídas cumprem com normas internacionais, como a Global Organic Textiles Standard, Organic Content Standard, Cotton Made in Africa, Better Cotton Initiative, Responsible Wool Standard ou Responsible Down Standard

Em termos de processos aplicados, é exigido às marcas que tenham minimizado o seu impacto ambiental e garantido a saúde dos trabalhadores envolvidos e mesmo dos utilizadores das peças. Neste tópico incluem-se produtos que obedecem a normas da Bluesign, Oekotex, Nordic Swan, EU Ecolabel ou Leather Working Group, por exemplo.

Mother of Pearl
Maggie Marilyn

Quanto à redução de desperdícios, para serem incluídas, as marcas devem optar por matérias-primas recicladas e apostar em modelos económicos circulares. No espaço é possível encontrar marcas que ostentam o Global Recycle Standard, Recycled Claim Standard ou Cradle to Cradle, entre outros.

No segmento dedicado à produção local incluem-se marcas cujo objetivo e produtos estão intimamente ligados com a sua origem e os seus trabalhadores. Este espaço apenas abrange marcas que produzem pelo menos 50% dos produtos na sua própria comunidade ou país.

Por fim, na área dedicada ao trabalho artesanal e às comunidades, a Net Sustain destaca produtos que evidenciam características únicas artesanais e marcas que aderem a princípios de comércio justo e investem nas comunidades onde se inserem. Neste espaço incluem-se marcas que cumprem os critérios da Fairtrade, Fair for Life, The World Fair Trade Organisation ou Fair Trade Certified.