Início Arquivo

Nightwear – sexy ou apenas confortável?

Os britânicos estão finalmente a considerar o estilo na sua escolha de nightwear e apenas um em três adultos (32%) afirma hoje em dia que «o conforto é mais importante do que o estilo». No entanto, continuam a ser necessários esforços para fazer com que a imagem do vestuário para dormir corresponda a um artigo apetecível e devia ainda encorajar-se mais mulheres a comprar roupa de dormir especial para elas.

No seu novo relatório sobre “Nightwear no Reino Unido” a Mintel descobriu que o dinheiro não constitui obstáculo quando o assunto é moda para usar no quarto como comprovam os apenas 7 por cento que afirmam, «para mim o preço é mais importante do que a moda e o estilo quando compro nightwear». Na realidade, apenas um em cada dez consumidores (11%) compram nightwear somente nos saldos ou nos discounts».

«Hoje em dia os britânicos estão mesmo a levar algum estilo e glamour para o quarto adoptando muitos as linhas mais divertidas e na moda do vestuário para dormir. Mas este tipo de vestuário ainda é considerado como um departamento de ‘Cinderela’ por muitos retalhistas, uma vez que surge no seguimento da lingerie e acessórios. Este mercado é normalmente esquecido em termos de publicidade tendo sido mais divulgado nos últimos anos através de programas de televisão como o ‘Sexo e a Cidade’. Tal como aconteceu no mercado da lingerie devem fazer-se esforços para construir a imagem do nightwear como um artigo desejável e mais mulheres deveriam ser encorajadas a comprar-se roupa de dormir especial», comenta Maria Elustondo, analista sénior da Mintel.

A negligée é desde sempre um dos itens mais glamorosos deste segmento de vestuário. Apesar de este artigo ser responsável por apenas 4 por cento do mercado foi o que cresceu mais rapidamente nos últimos cinco anos, cerca de 18 por cento, enquanto o mercado dos pijamas registou uma subida de apenas 7 por cento.

«A tendência de roupa para dormir mais glamorosade materiais sedosos e brilhantes espelha a tendência actual de estilos mais sexys na roupa interior feminina. Apesar de hoje em dia poucas mulheres usarem negligées elas estão a voltar a estar na moda. Esta atitude também vai de encontro aos estilos do vestuário exterior mais glamoroso dos anos 20, 30 e 40. As mulheres parecem estar a levar um pouco mais de glamour para o quarto e existe um desejo real de usar estilos sedutores e luxuosos», explica Maria Elustondo.

Pijamas também têm adeptos

Quando chega a hora de dormir o pijama é o favorito dos homens (37%) e das mulheres (36%). No valor de 250 milhões de libras as vendas de pijamas são responsáveis por grande parte dos 425 milhões do mercado de vestuário para dormir.

É interessante verificar que as mulheres gastam mais do dobro em pijamas do que os homens e os pijamas femininos são agora responsáveis por metade (50%) do mercado de vestuário feminino para dormir, atingindo os 168 milhões de libras, valor equivalente a cerca de 16 milhões de pijamas femininos, comparativamente às camisas-de-dormir responsáveis por apenas 21 por cento do valor do mercado e às negligées que representam 4 por cento.

Maria Elustondo afirma, «as tendências nos pijamas para mulheres baseiam-se na moda do vestuário exterior de coletes com atilhos, t-shirts e outros estilos inspirados no lazer. Os designers aperceberam-se que cada vez mais mulheres usam regularmente vestuário confortável e casual em casa e os estilos dos pijamas enquadram-se nesta tendência. Na realidade, algumas mulheres começaram mesmo a desenvolver um guarda-roupa deste género de vestuário com diferentes artigos para diferentes ocasiões.»

Fast fashion pronta para atingir o vestuário de dormir

A Mintel prevê que o mercado de vestuário para dormir continuará a crescer na ordem dos 14 por cento até 2009 atingindo um valor de mercado de cerca de 485 milhões de libras. Este sector de vestuário na vertente feminina mostrará um crescimento saudável de 15 por cento entre 2004 e 2009 e continuará a dominar o mercado.

Hoje em dia é mais provável que as mulheres usem diferentes tipos de roupa para dormir do que os homens e também têm mais consciência de moda. Desta forma, um ritmo mais rápido da moda, uma melhor segmentação e o aumento contínuo do número de mulheres trabalhadoras ajudará a impulsionar as vendas.

Nas palavras de Maria Elustondo, «as vendas continuarão a crescer no segmento mais caro do mercado com as empresas a investir cada vez mais na moda, detalhes de estilo e qualidade extra. O mercado de glamour da mulher ajudará a continuar este boom. Haverá duas áreas principais de crescimento neste mercado: os estilos glamorosos e românticos levando-nos aos grandes clássicos do cinema e os estilos sexys e insinuantes.»