Início Notícias Marcas

Nike apresenta loja piloto

Numa altura em que o mundo aumenta a dependência do digital provocada pelo condicionamento gerado pelo vírus, a Nike desvendou uma nova concept store para uma experiência de compra que combina o físico e o virtual.

[©Nike]

A empresa americana lançou a Nike Rise, uma concept store sediada na cidade chinesa Guangzhou que foi projetada para inspirar os amantes da marca a movimentarem-se. O processo de compra personalizado pretende conectar os consumidores a eventos relacionados com o desporto que praticam e também a outros membros da comunidade que partilhem dos mesmos interesses.

A Nike Rise junta-se a outros projetos piloto da empresa, como a loja House of Innovation, que dá aos compradores acesso aos bastidores da tecnologia mais avançada da gigante de vestuário desportivo, e também a Nike Live, uma experiência de compra exclusiva para membros com curadoria local.

«Com base na nossa história de servir os nossos membros na Grande China através de novas e inovadoras concept stores, estamos entusiasmados por apresentar esta primeira Nike Rise em Guangzhou, uma cidade que realmente gosta de desporto», afirma, em comunicado, Cathy Sparks, vice-presidente e diretora geral da Global Nike Direct Stores and Service. «Quer os membros se conectem através da aplicação da Nike ou das lojas, estão convidados para experimentar uma jornada possibilitada pelo digital nesta loja da Nike Rise que os liga à energia e à atividade da cidade e junta as comunidades de Guangzhou com o poder do desporto», acrescenta.

O projeto em questão recolhe dados dos membros da Nike juntamente com o contexto criado por eventos desportivos locais, de modo a proporcionar uma experiência responsiva em loja através da aplicação da marca e dos recursos e estética em constante evolução da concept store.

Uma nova funcionalidade da app, batizada Nike Experiences, transforma a cidade chinesa numa paisagem ativada digitalmente. A plataforma conecta os membros a ações desportivas semanais pensadas para os manter ativos e ainda oferece acesso a eventos e aulas na loja conduzidas por aletas e influenciadores da Nike.

Experiência personalizada

A concept store em Guangzhou permite que os consumidores personalizem as peças de vestuário no espaço de customização Nike By You.

[©Nike]
A tecnologia de digitalização do pé Nike Fit estará também disponível no novo espaço, para facilitar que os consumidores encontrem o artigo ideal no tamanho perfeito. Com esta ferramenta, os dados do cliente estarão guardados na aplicação da Nike e, desta forma, poderão ser acedidos tanto na loja como nas compras online.

De acordo com a empresa americana, o basquetebol e o futebol são as atividades prediletas dos habitantes de Guangzhou, que conta com equipas profissionais para as duas modalidades. A corrida é também uma das práticas mais recorrentes, uma vez que a cidade aglomerou 3,2 milhões de quilómetros na aplicação Nike Running Club apenas no ano passado. É também através da aplicação que os cidadãos podem inscrever-se em qualquer evento local desportivo como é exemplo um jogo de basquetebol ou futebol que decorra no Tianhe Sport Center, que se localiza a 10 minutos da concept store, onde os utilizadores podem recolher prémios relacionados com os respetivos desportos favoritos.

Planos a curto prazo

Ainda que cidade chinesa seja a primeira a receber a iniciativa experimental Nike Rise, a gigante americana anunciou que os planos não ficam por aqui, com o objetivo de expandir o número de projetos-piloto já em 2021, independentemente de toda de toda a situação sem precedentes.

[©Nike]
«A forte interação dos consumidores chineses com as nossas aplicações de atividade traduziu-se num forte envolvimento com a nossa app de comércio. Como resultado, os nossos negócios digitais na China aumentaram 30% e mantiveram-se fortes ao longo deste período difícil», referiu o CEO John Donahoe, numa conferência no início do ano.

Durante a análise aos resultados do quarto trimestre, a Nike desvendou que tem planos para abrir mais 200 lojas monomarca num formato mais pequeno na América do Norte e na região EMEA (Europa, Médio Oriente e África), projetadas para «integrar recursos online e offline», como parte da estratégia Consumer Direct Acceleration da Nike.