Início Notícias Tecnologia

Nike calça com Realidade Aumentada

A Nike tem vindo a lançar, praticamente em regime de exclusividade, os seus pares mais cobiçados nos canais digitais. No entanto, a venda nestas plataformas traz desafios – muitos revendedores começaram a usar bots para comprar ou reservar sapatilhas mais rapidamente do que um ser humano.

Apesar desses contratempos, a Nike tem vindo a testar arma poderosa contra as ferramentas de compra automática: a Realidade Aumentada (RA).

A empresa começou a experimentar a tecnologia em junho último, durante o lançamento das SB Dunk High Pro “Momofuku”, modelo desenvolvido em colaboração com o famoso chef David Chang.

A gigante desportiva disponibilizou os pares através da aplicação móvel SNKRS para iOS e a única via para chegar aos artigos era uma nova tecnologia de RA.

Para desbloquear as sapatilhas na app SNKRS, o utilizador precisava de ir até à página do produto, tocar num modelo 3D do par e, depois, apontar a câmara do iPhone para um menu do restaurante Chang’s Fuku, em Nova Iorque. A tecnologia não se reduzia ao menu em suporte físico, os clientes podiam aceder apontando o dispositivo para uma versão web do mesmo.

A RA tornou-se assim a ferramenta perfeita para a Nike contra-atacar os bots, uma vez que este género de experiências requer uma interação física dos clientes.

Heidi O’Neill, presidente dos negócios diretos ao consumidor da Nike, afirmou recentemente na conferência “Code Commerce”, promovida pela Recode, que esta investida «conseguiu praticamente anular os bots». Na verdade, a experiência foi tão bem-sucedida que a Nike planeia agora usar a tecnologia de forma mais vasta.

Uma das últimas experiências de RA com a app SNKRS recorre à geolocalização para atrair consumidores a um lugar específico – como o popular jogo Pokémon Go.

Como parte de um lançamento antecipado das The Ten: Air Force 1 Low, uma das sapatilhas mais esperadas de 2017, a Nike demonstrou essas características no seu novo espaço, o s23NYC Studio, em Manhattan, onde a empresa está a desenvolver «inovações voltadas para reinterpretação da cultura e do comércio de sapatilhas».

Para esta demonstração especial, a Nike espalhou autocolantes pelo s23NYC, que o cliente tinha de encontrar caso pretendesse adquirir as The Ten: Air Force 1 Low.

Depois de encontrar um autocolante, o consumidor pegava no seu iPhone, abria a app SNKRS, encontrava a página do produto, tocava no botão “Start Looking”, que abria a câmara do iPhone e, logo que o cliente apontava o iPhone para o autocolante, surgia uma opção “Unlock Now” – juntamente com um modelo 3D do par.

Depois disso, confirmava tamanho, a morada e detalhes do cartão de crédito antes de efetivar a compra. Em suma, o cliente demorava aproximadamente dois minutos para concluir o processo.

Adam Sussman, chief digital officer da Nike, reveçou, em declarações à Engadget, que a empresa «está muito focada na segurança e na estabilidade». «Sempre que temos um lançamento, estamos incrivelmente focados em limitar qualquer tipo de ataques de bots. Mas também estamos a procurar servir os consumidores um a um», explicou.

Sussman concluiu que, em última análise, o objetivo da equipa é «entregar as sapatilhas às pessoas que realmente as querem e não a robots ou a revendedores».