Início Notícias Marcas

Ninguém para a Havaianas

A Havaianas lançou um fato de treino ecológico com tecido proveniente de reciclagem de garrafas PET, apoiando a moda consciente e sustentável. A marca brasileira continua a ser a grande impulsionadora dos resultados do grupo Alpargatas, que cresceu 35% nos primeiros nove meses de 2021.

[©Havaianas]

O novo fato de treino da Havaianas insere-se na linha Eco e faz parte da estratégia da marca, que quer, cada vez mais, ser conhecida como sustentável. «Temos vindo a trabalhar nisto há já bastante tempo e esperamos tornar-nos numa marca mais sustentável, evoluindo. Todos precisamos de pensar em formas mais sustentáveis de viver as nossas vidas e isto também inclui a forma como consumimos. Para nós, como marca, isto significa novas formas de produzir os nossos produtos», refere Merel Werners, diretora de marketing EMEA da Havaianas.

Produzidos no Brasil a partir de tecido proveniente de reciclagem de garrafas PET, apoiando a moda consciente e sustentável, a Havaianas está ainda a aproveitar a 100% o desperdício das linhas Top e Tradi, reutilizando-o no seu processo de fabrico.

[©Havaianas]
«Estamos a trabalhar para tirar o máximo partido destas práticas e a produzir novos produtos reciclados. É um processo contínuo e estamos a aprender dia a dia com cada passo que damos», afirma ao Portugal Têxtil.

Com consumidores cada vez mais interessados em comprar produtos sustentáveis, a marca brasileira tem também colocado um conjunto de práticas para reduzir a pegada ambiental. «Este ano implementámos um sistema de reciclagem nas nossas lojas, onde os consumidores podem devolver os chinelos de dedo velhos para serem transformados em novos produtos. A adesão tem sido incrível. Neste momento, estamos a testar os produtos que podemos fazer com estes materiais reciclados e esperamos poder colocá-los no mercado em breve», revela.

Alpargatas com bons resultados

Com o alargamento do portefólio de produtos, sobretudo devido às necessidades dos mercados internacionais no Hemisfério Norte, a Havaianas tem evoluído para além dos famosos chinelos de dedo e hoje assume-se como uma marca que disponibiliza também óculos, t-shirts, calções, meias, fatos de treino, entre outros.

A marca continua a ser a grande impulsionadora dos resultados do grupo Alpargatas, que apresentou receitas superiores a três mil milhões de reais (466 milhões de euros) nos primeiros nove meses de 2021, o que representa um aumento de 35% face ao período homologo do ano passado. Do total das receitas, 156 milhões de euros provêm das operações internacionais.

[©Havaianas]
Durante este período, a empresa registou ainda um lucro líquido de 389,5 milhões de reais (cerca de 60 milhões de euros), uma subida de 498% em relação ao ano de 2020.

Para sustentar o crescimento da Havaianas, a Alpargatas anunciou um investimento de 600 milhões de reais (93 milhões de euros) até 2022. «O montante do investimento nos últimos dois anos atinge os 900 milhões de reais, o maior da história da empresa», refere o grupo em comunicado.

«A atribuição deste recurso será centrada na expansão da capacidade de produção, otimizando a rede logística, intensificando a expansão do portefólio core e secundário da marca no Brasil e nos mercados internacionais, e sustentando o crescimento dos canais digitais e físicos de vendas. Este investimento trará eficiência e benefícios de redução de custos, assim como um aumento da capacidade», sublinha a Alpargatas.