Início Arquivo

Noivas fogem da crise

«Assim se reafirmou a consolidação do Barcelona Bridal Fashion como “líder mundial” na moda nupcial», declarou Àlex Flaqué, director do certame, cuja 20ª edição registou cerca de 28.000 visitantes. Deste modo, mais de 14.000 compradores profissionais assistiram ao salão Noviaespaña, com uma percentagem de estrangeiros próxima dos 60% e uma presença significativa de comprados dos EUA, Itália, Rússia, França e Alemanha. «Não nos podemos queixar dos resultados obtidos neste evento, que se conseguiu adaptar com sucesso à crise, contornando-a», sublinhou Arqué acrescentando ainda que «nas próximas edições, o nosso objectivo é reforçar e fidelizar os expositores de países da América Latina, Árabes e da Europa de Leste». Para além do salão Noviaespaña, o evento incluiu ainda a Passerelle Gaudi Novias, que durante quatro dias apresentou as colecções de 29 designers espanhóis e internacionais, entre nomes como Pronovias, Rosa Clarà e Jesús del Pozo. Em destaque nesta edição esteve a dupla espanhola Victoria & Lucchino, que mostrou a arte em movimento. Esta colecção, denominada “Poema”, apresentou vestidos de noiva semelhantes a esculturas sobre o corpo e linhas anatomicamente estudadas para potenciar o melhor de cada mulher. Os designers apostaram no branco como a cor da próxima estação para as noivas, tal como José María Peiró. Os restantes estilistas preferiram tons mais fortes para as suas colecções, como o negro ou o roxo. Já o designer Jesús del Pozo optou por silhuetas de movimentos fluidos à base da organza, tule e crepe, assim como por drapeados e plissados. A empresa Modelnovias apresentou, por seu lado, na passerelle uma colecção cuja aposta mais forte foram os vestidos curtos, coloridos e justos ao corpo, enquanto que o desfile de Yolan Cris transportou o público para o universo do rock ao propor para as noivas casacos de estilo militar ou calças largas que foram muitas vezes complementadas por botas Doc Martens. Por fim, a colecção de Elisabeth Barboza by Pronuptias Paris mostrou uma tónica bastante comercial, mas pouco coerente e coesa. Nesta linha, a estilista apostou em vestidos a relembrar os anos 50. Esta edição do Barcelona Bridal Week provou, acima de tudo, que as noivas tradicionais começam a perder peso e importância e que são cada vez mais as marcas de renome que apostam por vestidos originais para cativar as potenciais clientes.