Início Destaques

Nova década à porta

O ano de 2020, acredita Rodrigo Siza Vieira, diretor-geral da Lectra para Portugal e Espanha, deverá confirmar a transformação do consumo e da indústria, nomeadamente na área tecnológica, depois de um 2019 que ficou marcado por uma aposta forte na sustentabilidade.

Entre o que 2020 reserva, tanto a nível internacional como a nível nacional, e um périplo pelos eventos mais relevantes do sector, incluindo a entrega dos Prémios de Excelência Empresarial, o Fashion Design Competition, com jovens designers europeus, o Fórum da Indústria Têxtil, a conferência Sustainability Talks e a apresentação de novas soluções da Lectra, a edição de janeiro do Jornal Têxtil faz a ponte entre o passado e o futuro.

Rodrigo Siza Vieira, diretor-geral da Lectra para Espanha e Portugal acompanha-nos nesta missão, com uma entrevista onde analisa o que se passou e o que se vai passar na Indústria Têxtil e Vestuário, sobretudo portuguesa, ao nível da tecnologia, mas também do consumo e, consequentemente, do mercado.

A sustentabilidade foi um tema que marcou 2019 e promete continuar a ser fundamental em 2020, como mostram a Lipaco e a Dune Bleue, duas das empresas que estão a puxar pelas suas credenciais verdes.

Ao mesmo tempo, a inovação continua a ser um ponto de ordem para a indústria. O CeNTI deu uma ajuda com a identificação da aplicação das chamadas Key Enabling Technologies (KETs) num evento que juntou numerosos especialistas, e a ERT, em parceria com a plataforma Fibrenamics, continua a fazer da I&D uma mais-valia, como mostrou com a apresentação do projeto GradiERT.

Reinventar, diferenciar e abrir novos caminhos, seja em termos de áreas de negócio, seja de mercados, são, de resto, conceitos que as empresas portuguesas conhecem bem. Filasa, SMBM, Malhancide, MMRA, Fitecom, East Ocean e Orfama são alguns dos exemplos que apresentamos nesta primeira edição do ano.

Conheça ainda a marca barcelense ppbungor, a cor que a Pantone elegeu como a tonalidade de 2020, os avanços nos wearables e o plano estratégico para recuperar a indústria têxtil e vestuário do Egito, assim como, em antecipação, o que pode esperar das próximas edições da CPM, numa altura em que o mercado russo está em expansão, e da Micam, que terá um centro dedicado ao futuro do retalho.

Os números da economia e, em particular, da indústria têxtil e vestuário podem ser encontrados nas nossas páginas de conjuntura e não se esqueça de espreitar as novidades da F3M e da Gerber Technology no suplemento Guia das Empresas.

Se ainda não é assinante, o Jornal Têxtil é a melhor resolução de Ano Novo que pode tomar. Faça já a sua subscrição através do nosso site e garanta que a informação mais completa sobre toda a indústria têxtil e vestuário do sector chega à sua caixa de correio todos os meses de 2020.