Início Notícias Moda

Nova Iorque celebra homem plural

Se nas ruas dominaram as bolsas a tiracolo, as mochilas e os jumpsuits, em passerelle foram destacados a cor, os padrões, o sportswear e a alfaiataria. No seu 5.º ano, a semana de moda masculina de Nova Iorque começa a reclamar espaço no calendário internacional.

O evento decidiu contornar a passerelle tradicional associada a grandes desfiles de moda e os designers dispuseram de espaços amplos para desvendar as coleções dedicadas à primavera-verão 2018. Entre os dias 10 e 14 de julho, a edição revelou ainda as aguardadas coleções da Raf Simons e da Boss.

LC23

Militar

A marca de rápido crescimento sediada em Copenhaga Heliot Emil, assinada pelos irmãos Julius e Victor Juul, apostou em uniformes e a numa estética de campo de batalha.

Já a LC23 introduziu o camuflado na alfaiataria, propondo fatos ousados para a próxima estação quente.

A Maiden Noir, por sua vez, reinterpretou a estética militar de um prisma bastante mais sereno, reinterpretando o camuflado em gabardinas e calças leves. A marca sediada em Seattle cuja última coleção bebeu inspiração no trabalho de Georgia O’Keeffe deu continuidade ao tema de pintores ilustres com uma coleção que canalizou a estética de David Hockney e memórias da Califórnia no final da década de 1960, não faltando por isso camisas às riscas, calções pelo joelho e técnicas tie-dye.

Riscas

Todd Snyder

A coleção “Culture Encounter” da Todd Snyder entrou também na tendência das riscas, mas elevou o padrão para o próximo patamar. As riscas serviram de fio condutor a toda a mostra dedicada à primavera-verão 2018.

Quanto à coleção da Wood House, conseguiu identificar várias das tendências-chave da New York Fashion Week: Men’s, mas deu particular destaque às riscas, sugerindo-as inclusivamente em look total.

Cor

Merecendo o aceno da crítica, as propostas da Feng Chen Wang foram uma declaração irónica e cáustica em relação às conotações associadas aos artigos produzidos na China. Todas as peças foram fabricadas em território chinês, informação assumida com orgulho. A cor vermelha salpicou a maioria das propostas, juntando-se ao rosa em mais uma afirmação sem constrangimentos.

Feng Chen Wang

Inspirada pelo reggae, a Landlord desvendou uma linha minimalista forte em cores – vermelho, amarelo e verde –, que intersetavam o preto, fruto de uma parceria com a Gap.

Athleisure

Patrik Ervell

 

A coleção da Patrik Ervell esforçou-se por manter o espírito do athleisure vivo, sugerindo peças como blusões corta-vento, calções de couro e blusas em poliamida.

A Dyne seguiu igual linha de pensamento. O designer Christopher Bevans encaminhou para a passerelle homens em coordenados leves de cores primárias, compostos por calções, sweatshirts, blusões e calças de fato de treino com logotipos intersetados por pormenores de moda, como fechos assimétricos.

Boss

Alfaiataria

A par dos fatos arrojados da LC23, a passerelle da New York Fashion Week: Men’s foi cruzada pelas notas de alfaiataria de marcas como a N. Hollywood – numa elegância casual e moderna, marcada por peças fluidas e leves e uma paleta cinzenta – e, claro, a Boss. A marca alemã ofereceu um alinhamento de tecidos leves e frescos na coleção batizada “Summer of Ease”. Seguindo uma rota náutica, as propostas da Boss incluíram bermudas, camisolas com cordões e gabardinas oversized.

Raf Simons

Sci-fi

O segundo desfile da Raf Simons em Nova Iorque trouxe a ficção científica de “Blade Runner” para uma passerelle iluminada de tons néon. Os modelos vestiram peças à prova de água, carregavam guarda-chuvas e calçavam galochas.

Ovadia & Sons

Coletivamente, o outerwear oversized controlou a mostra, tal como os tons metalizados e as peças assimétricas que deixavam ombros – ou todo o braço – a descoberto.

Flamboyant

Fiel a uma estética do final dos anos 1990, a coleção primavera-verão 2018 da Ovadia & Sons, cujos destinos são decididos pelos irmãos Ariel e Shimon Ovadia, lembrou o estilo flamboyant, marcado pelos estampados animais, cores vivas – com particular enfoque no lilás – e diferentes padrões.