Início Notícias Têxtil

Nova plataforma liga compradores a fornecedores sustentáveis

A Climate Smart Network pretende juntar compradores e pequenos produtores para trabalharem em conjunto para mitigar as alterações climáticas. Até 2023, a plataforma deverá contar com mais de 100 mil perfis de fornecedores, sendo que atualmente constam já 416 empresas portuguesas.

Pamela Coke-Hamilton [©ITC]

A Climate Smart Network foi lançada pelo International Trade Centre (ITC) durante a COP27, tendo como objetivo permitir às pequenas empresas mostrarem os seus compromissos no âmbito da transição para baixas emissões de carbono, as medidas que já implementaram nesse sentido e as certificações que já conseguiram.

De acordo com o ITC, mais de um milhão de empresas já estão num caminho de transição para reduzir as emissões de carbono e, através da plataforma, os compradores poderão ter acesso a dados fiáveis sobre a sua cadeia de aprovisionamento e verificar as credenciais de potenciais fornecedores.

Por exemplo, todas as empresas certificadas pelo Global Organic Textile Standard (GOTS) estão inscritas na plataforma, o que justifica a presença de 416 empresas portuguesas na Climate Smart Network.

[©ITC]
«Valorizamos e vamos continuar a apoiar o trabalho do ITC para trazer para primeiro plano as certificações voluntárias de sustentabilidade e para partilhar dados sobre as empresas certificadas, já que pode ser uma alavanca importante para o desenvolvimento sustentável», afirma Katrin Khoza, diretora de tecnologias de informação e gestão de dados no GOTS.

Além disso, os compradores que queiram compensar as emissões podem identificar projetos Gold Standard e ir diretamente ao marketplace da organização para comprar créditos de carbono. «Esta empolgante nova plataforma vai ser uma grande ajuda para as pequenas empresas que querem reduzir o seu impacto no planeta. O acordo com a Gold Standard significa que os pequenos negócios poderão comprar facilmente os créditos de carbono com maior integridade no mercado, para se assegurarem que o seu dinheiro está a ter um verdadeiro impacto onde mais interessa», sublinha Sarah Leugers, diretora de estratégia da Gold Standard.

Da Climate Smart Network constam ainda empresas envolvidas com a Climate Hub, uma iniciativa que fornece ferramentas e recursos a pequenas empresas para que possam estabelecer compromissos em termos climáticos, tomar medidas e mensurar o seu progresso em termos de redução das emissões.

Uma rede mundial

As pequenas empresas que se juntem à Climate Smart Network podem aceder a ferramentas para as ajudar a diminuir as emissões de gases com efeito de estufa, assumindo um compromisso, com objetivos específicos e respetivos prazos para essa mesma redução, ao mesmo tempo que podem conectar-se com alguns dos maiores compradores mundiais que estão em busca de fornecedores mais sustentáveis, aponta o ITC.

[©ITC]
Já as marcas compradoras beneficiam, entre outras coisas, de dados fiáveis e verificáveis das alegações das empresas e de uma lista de fornecedores mais sustentáveis em mercados emergentes, destaca a organização, que está sob a alçada das Nações Unidas e da Organização Mundial do Comércio.

«A Climate Smart Network traz uma muito necessária visibilidade às pequenas empresas em países em desenvolvimento que estão a dar passos concretos para reduzir a sua pegada ambiental, permitindo-lhes contactar com compradores em todo o mundo», resume Pamela Coke-Hamilton, diretora-executiva do ITC.