Início Destaques

Novidades animam Apparel Sourcing Paris

A feira dedicada ao sourcing contou na última edição com uma grande diversidade de produtores de vestuário, sobretudo de grandes países produtores, como a China e o Bangladesh, mas também de mercados emergentes como a Etiópia.

Na 16.º edição da Apparel Sourcing Paris estiveram 366 expositores, que partilharam com a Texworld Paris os cerca de 14 mil visitantes profissionais. De produtores de saias a vestuário formal, malhas e acessórios para homem, senhora e criança, a diversidade do certame foi, segundo a organização, a cargo da Messe Frankfurt France, um dos grandes destaques.

«Uma atmosfera movimentada e positiva reinou ao longo desta edição de fevereiro. Terá sido porque as datas foram ligeiramente mais tarde no calendário da indústria e porque as empresas estavam ansiosas por finalizar os seus projetos e assegurar os seus objetivos? Também parece que o mercado está interessado em melhorar a forma como responde às exigências dos consumidores (codesign, sustentabilidade, durabilidade), o que deu origem a novas abordagens pelos fornecedores para demonstrar a sua capacidade para lhes responder», explica Michael Scherpe, presidente da Messe Frankfurt France, que acrescentou que «é sempre satisfatório ver que os visitantes ainda estão tão interessados quando encontram novos países ou produtores de vestuário que nós encontramos para eles».

Etiópia ganha espaço

A Etiópia é um dos países que tem atraído o interesse dos visitantes na Apparel Sourcing Paris, depois do regresso em setembro passado. O país tem ganho espaço nas estratégias de sourcing dos retalhistas e marcas europeus e americanos e isso tem contribuído para a taxa de crescimento da economia de 8,5%. Cinco empresas etíopes estiveram em Paris – Bahir Dar Textile, Desta Garment, Eltex Textile & Garment Factory e Velocity Apparelz – num pavilhão nacional, tendo obtido diversos contactos. Anteneh Alemu, diretor assistente na Comissão de Investimento da Etiópia, revelou-se «entusiasmado» com os resultados da participação.

Camboja, Bangladesh, Paquistão e Índia foram outros representantes asiáticos na Apparel Sourcing Paris. «A Apparel Sourcing Paris é uma ótima feira, extremamente bem organizada, com visitantes de elevado calibre», considera Jill Jiang, representante da chinesa Shao Weihong. A Khmer Artisanry, do Camboja, que integrou o circuito “Artisan”, pôs em destaque as sedas tradicionais que dão às peças «valor acrescentado graças à sua qualidade manual», referiu Seila Polham, diretora da empresa.  A especialista indiana em camisaria Mint Impex, por seu lado, assumiu que «precisamos de mais clientes europeus e encontrámo-los nesta feira».

Inovações preenchem Avantex

Lado a lado com a Apparel Sourcing Paris esteve a Avantex, a feira dedicada a soluções técnicas e tecnológicas, que apresentou serviços e processos inovadores para a fileira moda.

«A Avantex Paris foi um dos destaques, com o desenvolvimento sustentável a ser uma área de grande interesse, como ficou demonstrado pelos nossos visitantes», indicou Michael Scherpe.

Claude Corbière, diretor-geral da Cortex, especialista em pregas, concordou, afirmando-se muito satisfeito com «visitantes muito internacionais que parecem melhorar a cada edição».

Os 16 expositores da Avantex Paris revelaram diversas novidades, incluindo o “couro” feito a partir de cânhamo da start-up Gorfoo, a apresentação da impressão com base em conchas de ostra da Fashiontech, em parceria com a empresa de impressão 3D Quatrecarré, e a estamparia a jato de tinta da empresa italiana MS Printing Solutions que não necessita de água por restringir a quantidade de tinta usada.