Início Arquivo

Novo Eldorado do retalho

O grupo Aditya Birla vai investir mais de 94 milhões de dólares para consolidar o seu negócio de retalho, consubstanciado na sua empresa Aditya Birla Nuvo, numa altura em que o conglomerado estÁ a ultimar o plano para reorientar o seu negócio de vestuÁrio, passando da venda por grosso para o retalho. O plano de investimento e de crescimento para o retalho de vestuÁrio chega numa altura em que o grupo tem enfrentado diversos desafios na sua empresa de retalho – a Aditya Birla Retail. Recentemente, a empresa viu sair o CEO do negócio de supermercados devido a diferenças com os objectivos da empresa. A Aditya Birla Retail, que lançou os outlets de retalho More em Maio do ano passado, estÁ a operar numa indústria que enfrenta grandes desafios: uma cadeia de aprovisionamento fragmentada e estruturas tributÁrias complexas e reguladoras diminuíram o crescimento para a maior parte dos players», referiu recentemente o CEO da Aditya Birla Retail, Sumant Sinha, num seminÁrio da indústria. Entretanto, o grupo estÁ confiante que as tendências mais acentuadas de consumismo na índia vão impulsionar o volume de negócios do retalho para cerca de 1,5 mil milhões de dólares em cinco anos. O Madura Garments, o negócio de retalho de vestuÁrio do grupo, apresentou no ano passado um volume de negócios de 241,56 milhões de dólares. A empresa que tem liderado o negócio de retalho de vestuÁrio da Birla, desde que o grupo adquiriu o Madura em 2000, detém 250 lojas de marcas como Peter England, Allen Solly, Louis Philippe ou Van Heusen. Na semana passada, o presidente do grupo, Kumar Mangalam Birla, lançou em Bombaim a Peter England People, uma loja de vestuÁrio familiar de marca que complementa as acções do grupo para se focar mais no retalho de vestuÁrio. A Peter England é uma marca forte e esta loja faz parte dos nossos esforços para termos uma quota maior no mercado de retalho», revelou Birla aos jornalistas, acrescentando que o grupo vai abrir 80 lojas Peter England em todo o país nos próximos cinco anos, e sublinhando as mudanças registadas: antes, o grupo detinha 10% de retalho e quase 90% de vendas por grosso. Actualmente, estes valores quase que se inverteram. Os planos de crescimento para o retalho de vestuÁrio não terão, contudo, qualquer sinergia com a Aditya Birla Retail, segundo Birla, acrescentando que os dois vão continuar como negócios independentes. A Aditya Birla Retail, um formato de retalho maior com supermercados e hipermercados, estÁ actualmente a lutar com os desafios impostos pelo abrandamento do crescimento e por um ambiente de negócio competitivo. Este conceito estÁ presente em 550 supermercados e duas lojas de maior formato sob a marca More. Birla considera ainda que o rÁpido crescimento do mercado de vestuÁrio e a maior quota de oferta de retalho organizado oferece um maior potencial para os players organizados. Um responsÁvel da Aditya Birla Nuvo realçou inclusive que o mercado do retalho de vestuÁrio estÁ estimado em 11,55 mil milhões de dólares e que em cinco anos deverÁ atingir os 30,64 mil milhões de dólares. De acordo com Vikram Rao, director do departamento de têxteis e vestuÁrio de marca, vão ser lançadas mais quatro lojas Peter England People em Deli, Bangalore e Hyderabad. O grupo deverÁ lançar também outro formato de lojas Mens Lifestyle, numa tentativa de cobrir o segmento de luxo e super Premium. De acordo com os especialistas da indústria, o retalho organizado na índia tem um elevado potencial de crescimento. O parceiro da Deloitte Haskins, Shyamak Tata, refere que o retalho representa cerca de 295 mil milhões de dólares do PIB indiano, que atingiu em 2007 os 1,036 biliões de dólares. A penetração do retalho organizado aumentou de 3% em 2004 para os 8% em 2007.