Início Arquivo

O mundo têxtil à distância de um clique

O CENESTAP – Centro de Estudos Têxteis Aplicados, em parceria com o Citeve, promoveu a apresentação do “Portugal Têxtil”, um centro de conhecimento da Indústria Têxtil e do Vestuário que assume a forma de portal vertical do sector têxtil e do vestuário na Internet. A exposição deste projecto decorreu no âmbito do seminário “A Indústria Têxtil e do Vestuário na Era Digital”, evento em que estiveram presentes alguns dos principais e-marketplaces portugueses e empresas do sector têxtil com experiência na potenciação do negócio através da internet. Através do endereço www.portugaltextil.com, empresários e todos aqueles que directa ou indirectamente interagem neste sector terão acesso a um conjunto de informações organizadas, integradas e actualizadas nas mais diversas áreas: notícias, bases de dados de empresas, oportunidades de negócio, estudos, eventos, estatísticas, mercados, fóruns, directório de sites e a versão on-line do jornal têxtil. O Portugal Têxtil estará aberto a todas as empresas do STV. Além da participação através do envio de notícias, sugestões e colocação de oportunidades de negócio, as empresas poderão fazer parte de uma base de dados de empresas têxteis e do vestuário, colocando assim a sua informação ao alcance  de um mercado de centenas de milhões de potenciais utilizadores do portal. O www.portugaltextil.com assume-se assim como o Centro de Conhecimento da Indústria Têxtil e do Vestuário nacional na internet, agrupando as empresas da ITV num só espaço, apoiando as empresas na utilização da internet, gerindo e disponibilizando informação actual, seleccionada e validada, com o

Intuito de promover e dinamizar a ITV nacional quer em Portugal quer nos mercados externos. O Portugal Têxtil é um projecto gerido pela DGI – Direcção Geral da Indústria e executado pelo CENESTAP – Centro De Estudos Têxteis  Aplicados, no âmbito das medidas

voluntaristas do programa IMIT.

 

Triângulo mágico

António Pinheiro, director geral da DGI- Direcção Geral da Indústria, abriu a sessão congratulando-se com a «jovem assistência» interessada neste seminário, uma plateia de cerca de 160 pessoas que quase encheram o auditório do Citeve, onde o seminário decorreu. «A nova economia só faz sentido se as suas ferramentas foram aplicadas à actividade corrente», refiriu, e o projecto «tem toda a oportunidade em termos do IMIT, dado ser u programa de modernização». Salientou ainda a importância do «triângulo mágico» constituído pelo utilizador, sistema cientifico e tecnológico e pelos produtos, certamente ser utilizado e desenvolvido pela ITV.

António Pinheiro 

DGI

 

Sensibilização

Manuel Teixeira, director geral do CENESTAP, apresentou as principais características e linhas de orientação deste portal vertical, um projecto gerido pela DGI e executado pelo CENESTAP, em parceria com o CITEVE. Como portal vertical do sector, tem como objectivos concentrar de forma organizada a informação relevante, disponibilizar a informação actual e valorizar e optimizar o acesso à informação. Para além desta função, tem o objectivo da prestação de um serviço ao sector, designadamente sensibilizar as empresa para o uso da Internet, a sua dinamização e facilidade de acesso. Desta forma proporciona-se uma imagem completa da ITV. A informação disponível vai desde noticias da actualidade, a estudos, bases de dados, estatísticas,  legislação e normas. O Jornal Têxtil tem oportunidade de aprofundar este tema na entrevista que apresenta nas páginas seguintes.

Manuel Teixeira 

CENESTAP

 

Chegou a hora!

A Tradecom – Soluções Empresariais de Comércio Electrónico S.A., é líder em fornecimento de serviços business-to-business no mercado nacional. Sofia Leite  evidenciou preocupação relativamente à economia e às necessidades de Portugal no que respeita à Internet, o Comércio Electrónico e Nova Economia. Seguiu-se o esclarecimento da «Importância do e-commerce B2B» ou comércio electrónico entre empresas. A abolição de barreiras geográficas, a poupança de tempo e o fenómeno de massas foram apontadas como principais razões para o fenómeno e-commerce. Para a Tradecom, «Chegou a hora da Indústria Têxtil e do Vestuário aderir à economia do Século XXI: a economia digital», pois só a utilização da tecnologia «…pode transformar as ideias em informação, a informação em conhecimento e o conhecimento em riqueza».

Sofia Leite 

Tradecom

 

Parcerias

Miguel Carmona explicou qual é a missão da BizDirect, assente na ideia de liderança do processo de dinamização do negócio electrónico entre empresas e na oferta de um conjunto de vantagens – facilidade, rapidez, alcance e redução de custos – aos operadores do novo mercado digital. Depois, este orador enumerou quais as áreas que esta empresa oferece, tanto para as empresas compradoras, como para as empresas vendedoras, tendo em seguida abordado a visão da empresa como sendo um marketplace que integra, e conjuga, o buy-side do comprador com o sell-side do fornecedor. Por último, Miguel Carmona referiu as condições em que este portal poderá apoiar o desenvolvimento de portais verticais, segundo uma óptica de parceria, terminando com a descrição do modelo conceptual seguido pela BizDirect.

Miguel Carmona

BizDirect

 

Competitividade

O portal vertical industryportugal.com, é um portal de negócios dirigido às empresas deste sector que queiram aproveitar a oportunidade de utilizar a Internet, para se posicionarem de uma forma mais competitiva no mercado. Na sua intervenção a Industry Portugal, apresentou soluções, que vão permitir às empresas novas formas de realização de comércio electrónico, trabalho colaborativo; acesso a conteúdos específicos, logística, formação e emprego.  A utilização destas soluções permite às empresas reduzir custos de compras e de transacção, aumentar as receitas e criar valor para as organizações.

Rui Fradinho

industryportugal.com

 

Cadeia de valor

Ana Paula Reis, do Forum B2B, dividiu a sua apresentação em cinco partes, designadamente o porquê do comércio electrónico no Sector Têxtil e do Vestuário, a evolução da área «business-to-business», a cadeia de valor, os e-marketplaces, o modelo ASP- Application Service Provider e o Forum B2B. Esta oradora começou a sua intervenção justificando a presença deste portal na área têxtil com o aumento das vendas e o incremento da rentabilidade das empresas, que conduzem inevitavelmente a uma melhoria da competitividade das mesmas, referindo ainda que 60% das vendas se registam no mercado interno, o qual denota uma procura de produtos de elevada qualidade e uma crescente aposta na especialização.

Ana Paula Reis

Fórum B2B

 

Destino comum

Gonçalves Costa fez a apresentação do portal vertical Newportex, vocacionado especificamente para o STV. O projecto defende a criação de um destino na Internet para todos os intervenientes da fileira têxtil, disponibilizando informação capaz de acrescentar valor, tanto a clientes como a fornecedores. Newportex é promovido pela ANIVEC e que tem a cooperação da Federação da Indústria Têxtil e do Vestuário em Portugal. Foi co-financiado pelo

Estado Português e União Europeia através das medidas voluntaristas do IMIT e tem o apoio da DGI e do ME. Todas as entidades dispõem da mesma possibilidade de se dar a conhecer a si e aos seus produtos, estando todas em igualdade neste mercado virtual na Internet.

Gonçalves Costa

Newportex

 

Loja virtual

Vasco Nina afirmou começar a  sentir-se uma saturação dos canais de distribuição tradicionais mas que o mercado da moda continua no entanto a subir. Com uma clara tendência paraa convergência das actividades «on-line» e «off-line», a internet é no entanto mais utilizada como meio de informação, enquanto a compra de roupa é ainda efectuada nas lojas reais.  No entanto, estão em desenvolvimento novos conceitos e tecnologias que vão melhorar significativamente a capacidade de visualização e experimentação da roupa na internet, isto através das tecnologias 3D, zoom de detalhes, simulação real de tecidos, etc. Foi de elevada importância a apresentação do projecto «Avatars- humanizar a Internet», com a utilização de um modelo em 3D que pode circular pela loja virtual a experimentar as várias peças de roupa que interessam ao consumidor/utilizador.

Vasco Nina

MacModa

 

Fraca sedução

Graça Canedo apresentou a Petit Patapon On Line. A fraca sedução da Internet, devido à inexistência de contacto directo entre produto e pessoas, e a fraca qualidade dos Media On-Line, foram os principais problemas que tiveram de enfrentar.  O projecto Petit Patapon On-Line, desenvolveu-se a partir de três etapas. Em 1999, foi desenvolvido o Conteúdo Estático, ou seja quais as especificidades da Petit Patapon na Internet; em 2000 foi definido o Conteúdo Dinâmico, o estabelecimento do «Costumer Share» e o «Push» de Serviços personalizados e finalmente em 2001 foi definido o Conteúdo Interactivo, através do estabelecimento do «Market Share» (registo e classificação do utilizador) e o «Push» e «Pull» de conteúdos personalizados, com a criação da «My» Petit Patapon.

Graça Canedo

Petit Patapon

 

O futuro…?

Augusto Mateus referiu a coexistência de duas realidades distintas e necessárias no panorama nacional, designadamente os E-Marketplaces, vocacionados para o B2B-Business to Business, e as empresas têxteis mais orientadas para o B2C- Business To Consumer. Não obstante existirem actualmente vários E-Marketplaces, contando neste seminário com cinco deles, no futuro a realidade desta área contará certamente com um ou dois. Será importante referir que este seminário se inseriu no tema das tecnologias de ponta, mas recordemo-nos que a sociedade portuguesa ainda está longe desta realidade. Fundamentalmente porque ainda não há massa critica por parte dos consumidores, e assim as empresas vão apresentando várias soluções mas não têm a devida receptividade.

Augusto Mateus

Consultor