Início Notícias Moda

Ode à feminilidade

Foi com uma emoção pouco contida que o jovem criador se estreou na passerelle instalada na Galerie de Photographie da Bibliothèque Nationale de France, numa iniciativa com o apoio do Portugal Fashion. «Ainda parece que é um sonho», afirmou aos jornalistas no final do seu desfile, onde contou com a presença de diversas personalidades públicas, incluindo o fotógrafo Lee Oliveira do New York Times, a blogger brasileira Lise Grendene ou ainda Helena Bordon, filha de Donata Meirelles, editora da Vogue Brasil, que inclusive usou um coordenado desenhado por Diogo Miranda. Na passerelle, a coleção refletiu o cenário em volta. «Esta coleção é muito especial, porque foi pensada para Paris», revelou o criador de moda, que batizou as suas propostas para a próxima estação fria simplesmente “Paris n.º 1”. O mundo da “couture” inspirou os coordenados, em combinação com linhas arquitetónicas. «Acaba também por ser um bocado o trabalho que tenho desenvolvido nos últimos tempos, mas com um toque muito elegante, muito parisiense», sublinhou. A coleção, desenvolvida com recurso a materiais como sedas, veludos e brocados, pautou-se ainda por cinturas marcadas, ancas delineadas e ombros trabalhados, «mas sem perder a elegância, com um look muito austero, sóbrio, feminino e com uma linguagem contemporânea», acrescentou Diogo Miranda. Com diversas compradoras na plateia, incluindo para mercados como o Médio Oriente, a chuva de aplausos ecoou pela sala, como promessas de novas encomendas. O designer, de resto, está já presente em diversos mercados, incluindo Inglaterra, Rússia, EUA, Médio Oriente e Itália, e tem um showroom em Paris, na Place Vendôme, desde há um ano. «Isto é tudo muito bonito, mas é um negócio. Temos a nossa empresa, ordenados para pagar, segurança social para pagar, rendas para pagar, fornecedores para pagar…», referiu. Atualmente com 10 pessoas a trabalhar no seu atelier, Digo Miranda revelou que o negócio cresceu 200% em 2014 face ao ano anterior, deixando boas expectativas para o desenvolvimento da sua marca, que além de estar à venda em lojas multimarca e na sua loja própria em Felgueiras, pode ainda ser encomendada através da sua loja online. «Não nos podemos queixar. Está a correr muito bem», reconheceu. As feiras internacionais estão igualmente a ajudar a disseminar a marca um pouco pelo mundo fora. «Acabámos de fazer uma feira a Nova Iorque e correu muito bem, com encomendas para Nova Iorque e para o Canadá», indicou. A coleção de Diogo Miranda para o outono-inverno 2015/2016 poderá agora ser vista no desfile que o criador está já a preparar para o Portugal Fashion, que decorre de 25 a 28 de março.