Início Arquivo

Onara cresce no Mundo

A Onara tem conseguido contribuir para reposicionar a imagem de Portugal no mundo através do seu empenho num projecto de expansão internacional ambicioso e da sua preocupação em marcar presença em mercados mais competitivos e concorrenciais, onde se incluem os Palop. Deste modo, a cadeia portuguesa, vai abrir as portas da moda “made in” Portugal aos angolanos, mais precisamente em Luanda, com a inauguração da sua primeira boutique agendada para 15 de Julho. A capital angolana não entrava nas prioridades geográficas da Onara, mas a ocasião faz a expansão. O interesse de uma sua cliente angolana que se abastecia em Lisboa, sócia de um grupo empresarial, em tornar-se franchisada conduziu a uma parceria que aumenta para 17 os mercados em que a marca opera. O grupo Geton vai abrir dois estabelecimentos Onara, combinando um teste de rua, na zona comercial de Miramar, com uma experiência no interior do primeiro shopping de Luanda- Belas Shopping, anunciado para o final do corrente ano. Com 80 metros quadrados, a primeira loja Onara representa um investimento de 80 mil euros e prevê uma facturação anual próxima do meio milhão. Depois do Dubai e de Praga, a abertura em Luanda é a terceira deste ano no estrangeiro. A cruzada internacional da marca combina o recurso ao franchising com a crescente presença em lojas multimarca, segmento que vale 75% do negócio. Em geral, a cadeia só aposta em lojas próprias depois de as suas colecções ganharem prestígio e notoriedade nesse mercado. A Onara vende para 560 clientes multimarca em países improváveis como a Nova Zelândia, a sua mais recente conquista. Nos Estados Unidos, a sua ofensiva passa pela abertura de uma segunda loja. Depois de Nova Iorque, a empresa tenciona abrir, no próximo ano, em Atlanta, a cidade da Coca-Cola e da CNN, ao mesmo tempo que aumenta os pontos de venda, na casa da meia centena, especialmente centrados na costa Leste e no Sul do país. No golfo Pérsico, a Onara acredita que a agilidade do seu parceiro, o colosso local Shamsi, lhe permitirá aceder a outros mercados da região. A marca espera facturar este ano 8,5 milhões de euros(crescimento de 25%), representando o mercado ibérico dois terços do negócio. Benelux, Reino Unido e Alemanha são os melhores clientes fora da Península. A Onara encomenda no Vale do Ave 60% das peças que desenha. Como reconhecimento do seu empreendedorismo e da sua estratégia de internacionalização em mercados estratégicos, a Onara acaba de receber do Icep o Selo Portugal Marca Certificada.