Início Destaques

Ortega no topo do mundo

Amancio Ortega, que conduziu o grupo Inditex ao pódio das principais empresas de vestuário à escala global, superou Bill Gates, ainda que por breves instantes, tornando-se o homem mais rico do mundo.

Apesar do aumento de 10% do preço das ações da Microsoft, na última sexta-feira, ter conduzido o fundador da empresa de software de regresso ao primeiro lugar do pódio, a breve aparição de Ortega na lista dos mais ricos do mundo, produzida em tempo-real pela Forbes, foi saudada em Espanha como um marco histórico.

Ortega colocou a Zara entre as mais bem-sucedidas marcas de pronto-a-vestir do mundo e transformou o segmento de vestuário com a integração do modelo de fast-fashion. As imitações acessíveis de modelos de passerelle alcançam as lojas em apenas duas semanas e os produtos menos populares são retirados do espaço de venda ainda mais rapidamente.

Na sexta-feira, a Forbes avaliou a fortuna de Ortega em 79,9 mil milhões de dólares, superando a de Gates. No final do dia, devido às flutuações do euro, bem como ao aumento do valor das ações da Microsoft, Bill Gates somava já 79,3 mil milhões de dólares e Ortega apenas 78,5 mil milhões.

Independentemente da capacidade de Ortega manter o título de homem mais rico do mundo, o império deste quase octogenário continua a florescer, com as ações da Inditex a aumentarem quase 40% este ano.

O discreto patrão da Inditex detém uma participação de 59,3% daquela que é hoje a maior retalhista de moda do mundo, superando a Gap e a Hennes & Mauritz (H&M). De origens humildes na região nortenha da Galiza para mais de 6.000 lojas em 90 países, o grupo inclui hoje um vasto portefólio de marcas, desde a sofisticada Uterqüe à cadeia de têxteis-lar e decoração Zara Home.

Com uma capitalização de 104 mil milhões de euros, o grupo é a terceira empresa espanhola a ser constantemente avaliada acima de 100 mil milhões de euros, a par do Banco Santander e da gigante das telecomunicações Telefonica, ambos os quais estão, agora, substancialmente aquém do magnata da moda.

Self-made man

Num país que recentemente emergiu de uma recessão que destruiu empresas e empregos, Amancio Ortega é um raro magnata que se forjou a si próprio.

Filho de um empregado ferroviário, Ortega iniciou a vida profissional aos verdes 14 anos, como estafeta na cidade de La Coruña. Em poucos anos criou um atelier, onde confecionava camisolas, roupa interior e vestuário de bebé. A primeira Zara foi inaugurada em Espanha corria o ano de 1975.

O magnata não dá entrevistas e raramente é fotografado, nem tão pouco esteve presente aquando da entrada da Inditex no mercado de ações da bolsa de Madrid, em 2001.

Em pessoa, Amancio Ortega é um empresário persuasivo e entusiasta, que apesar de ter cedido progressivamente a gestão quotidiana da empresa no decorrer da última década, permanece parte ativa do grupo, asseguram aqueles que estão familiarizados com o funcionamento da Inditex.

Amancio Ortega é conhecido por ter selecionado projetos baseados no feedback dos assistentes de loja, que lidam diretamente com as reações dos compradores. «Se ele falar com um assistente de loja e gostar do que ele tem a dizer, irá prestar mais atenção a isso do que a qualquer um de seus gestores», conta um ex-diretor da Inditex.

Desde que a sua ex-mulher e cofundadora da Inditex, Rosalia Mera, faleceu repentinamente em agosto de 2013, tem havido intensa especulação sobre a sua sucessão. A segunda esposa, Flora Perez, de 61 anos, faz parte da administração da Inditex e a filha de ambos, Marta, de 31 anos, que efetuou a sua formação profissional na empresa, incluindo trabalho em loja, é apontada como a sucessora, embora a empresa jamais tenha dado qualquer pista.

A participação maioritária de Ortega na Inditex é detida através de outra empresa, a Pontegadea Inversiones, que ele tem usado para canalizar o fluxo constante de dividendos e construir uma carteira de imóveis, com ativos no valor de 8 mil milhões de euros, no final de 2014.

Isto, a par das favoráveis leis de herança da região da Galiza, significa que os seus herdeiros deverão manter um controlo apertado sobre este império de moda.