Início Notícias Moda

Os dados não enganam

A empresa de tecnologia e análise de retalho Edited reuniu dados dos últimos 12 meses para encontrar os artigos de moda mais vendidos para mulher, homem e criança nos EUA e no Reino Unido, em retalhistas com presença online. Os casacos bomber, os ombros à mostra e os jumpsuits constam na lista dos vencedores.

Eis os itens de moda vencedores de 2016, de acordo com os dados Edited, divulgados pela Quartz.

Sapatilhas

As sapatilhas são sempre populares, mas o que ditou o seu sucesso em 2016 foi a adição de moda (em vez de performance) aos pares, algo que fez escalar as vendas. Mais de 331 mil novos pares de sapatilhas de homem, mulher e criança entraram online em 2016. O que torna isto realmente interessante é que mais de 240.000 pares foram vendidos fora da categoria sportswear.

O desporto e procura de conforto alteraram a forma como os consumidores olharam para o vestuário e o calçado em 2016. A popularidade das sapatilhas casuais e retro reflete esta fusão do conforto e do estilo na moda e é uma das razões pelas quais a Adidas foi a marca de moda mais cool de 2016.

Bombers

Os bombers foram uma das maiores tendências de 2015 e voltaram a bater recordes em 2016. Nos últimos 12 meses, mais de 61.000 casacos bomber para homem, mulher e criança foram lançados nos EUA e Reino Unido.

Os casacos militares têm desfrutado de sucesso nas vendas há algum tempo, graças à influência do streetwear e de designers moda como Raf Simons e Haider Ackermann, entre outros. A Alpha Industries, a única fornecedora oficial do bomber para as forças armadas dos EUA, revelou estar a ter mais procura do que nunca para os seus MA-1 e credita Kanye West, que começou a comprar amostras da Alpha há três anos, pela popularidade da peça.

Off shoulder

Os ombros descobertos – designados off shoulder –, sobretudo nos vestidos, foram também recordistas de vendas em 2016. Os EUA e o Reino Unido tinham mais de 19.500 novos vestidos off shoulder nas lojas online em 2016, 8% deles vendidos a preço total.

Os tops também foram populares – mais de 24.000 deram entrada online este ano, superando mesmo os vestidos, embora estes últimos tivessem vendido melhor.

Jumpsuits

Ao longo do ano, o mercado online teve cerca de 52.000 lançamentos de jumpsuits, com 7% vendidos a preço total. Numa simbiose perfeita de tendências, um dos produtos mais vendidos foi um jumpsuit de ombros à mostra.

A ascensão do jumpsuit começou no Reino Unido há alguns anos, segundo uma análise do motor de busca Google, mas o boom aconteceu nos EUA. As celebridades impulsionaram o seu sucesso.

Shorts de jersey

Os calções curtos de jersey foram uma das principais tendências no menswear. Este ano, os shorts de jersey representaram 19% de todas as vendas a preço total dentro da categoria de shorts, com mais de 10.700 modelos a dar entrada online.

Estas peças beneficiaram certamente da influência do desporto – são macios, confortáveis ​​e ideais para um jogo de basquetebol.

Calças de fato-de-treino para crianças

A tendência vencedora no segmento infantil diz muito sobre como os mais pequenos se vestem hoje. Muitos pais consideram os jeans demasiado formais e estruturados para o uso diário e estão à procura de alternativas mais confortáveis e menos restritivas, como as calças de fato-de-treino.

Esta peça foi uma das principais tendências no vestuário de criança e desfrutou de popularidade porque os adultos também as estão a usar mais. Dirigidos em parte pela tendência de “Mini Me “que revitalizou o childrenswear este ano, 13.000 pares de calças de fato-de-treino foram lançados online, para menino e menina.

À margem da sua relevância atual, estes dados poderão deixar uma indicação daquilo que os retalhistas poderão esperar das tendências-chave daqui a 20 anos, quando estas crianças forem já adultos.