Início Arquivo

Os efeitos da crise

Quando Barack Obama subiu ao palco em Saint Paul, no Minnesota, no dia 3 de Junho de 2008, para anunciar ao mundo que era o candidato democrata à presidência dos Estados Unidos da América, todos os olhos se viraram para a sua mulher. A advogada estava deslumbrante com um vestido de seda roxo e um cinto preto que lhe moldava a silhueta. A autora daquela peça era Maria Pinto, uma estilista de Chicago, que admitia naquela altura a um jornal regional que «todos os estilistas querem e sonham vestir uma celebridade pelo menos uma vez na vida». Volvidos dois anos, a crise económica parece ter voltado a causar danos irreparáveis e a estilista de ascendência italiana acaba de anunciar no jornal “Chicago Sun Times” que vai fechar a sua loja em Chicago. Apesar de ter uma lista de clientes poderosas, como Michelle Obama ou Oprah Winfrey, os seus negócios sofreram com as «crescentes dificuldades económicas», segundo salientou a própria. «Estou certa de que o nome “Maria Pinto” não desaparecerá do mercado e não será esquecido. Esta será apenas uma pausa temporária e nos próximos meses planeio explorar diferentes áreas e oportunidades de negócio», assinalou a estilista, acrescentando igualmente que «esta foi uma decisão difícil mas necessária». Desde o lançamento da sua primeira colecção de moda em nome próprio, em 1991, Maria Pinto já fechou a sua loja por uma vez, em 2002, por questões de saúde e por, alegadamente, uma das suas funcionárias lhe ter desviado dinheiro. «Só conseguia pensar: como é que não me apercebi disto? Ela parecia uma senhora adorável que vinha trabalhar todos os dias», recordou a criadora, à “Chicago Magazine”. Aos problemas financeiros juntaram-se então problemas de saúde. Após uma cirurgia, a estilista desenvolveu uma infecção que a obrigou a uma hospitalização prolongada. «Foram os piores dias da minha vida. Mas sabia que um dia ia voltar», recordou Maria Pinto. Aos 53 anos, a estilista volta, mais uma vez, a ser posta à prova na sua vida profissional, naquela que os seus seguidores esperam que seja uma etapa rapidamente ultrapassável.