Início Notícias Moda

Os objetos de cobiça do ano

O 12.º mês do calendário é pródigo em publicações de listas várias, com temas que vão do álbum mais ouvido ao vinho mais popular, passando pelas tendências-chave. A Lyst entra neste último exemplo, divulgando anualmente quais os objetos de cobiça das amantes de moda – em 2017, as sapatilhas estão em destaque.

Ao longo do ano, a plataforma de luxo online Lyst monitorizou os hábitos de compras dos seus 80 milhões de utilizadores à escala global e rastreou mais de 100 milhões de pesquisas, analisando visualizações de páginas e dados de vendas de cinco milhões de produtos de moda de 12.000 designers e lojas.

Com o ano a aproximar-se do fim, a Lyst divulgou as suas descobertas, que confirmam que 2017 foi um ano de cores repleto de logotipos, sapatilhas e botas-meia e de tudo aquilo que orbita o universo Gucci.

Das bolsas dignas dos feeds da rede social Instagram à multifuncionalidade do calçado desportivo, os objetos de cobiça do ano são tudo menos discretos, analisa o portal de moda Fashionista.

As bolsas vencedoras

A recente atualização da bolsa de cintura – um dos acessórios mais queridos dos adolescentes dos anos 1990 e, desde sempre, associado a turistas de meia idade – foi um verdadeiro fenómeno em plataformas como a Lyst (ver A moda vai feia), com o modelo da Gucci em evidência.

A bolsa Pierce, proposta pelo designer irlandês J.W. Anderson na marca epónima, foi outra das bolsas vencedoras de 2017, depois de ter sido levada pela mão por nomes bem conhecidos nas galerias de estilo de rua. Uma Pierce pequena custa cerca de 750 libras (aproximadamente 835 euros), uma de tamanho médio ronda as 895 libras e a bolsa de tamanho grande custa 1.195 libras.

A clutch tipo cesta Ark da Cult Gaia foi um dos modelos mais ousados dentro da categoria e também dos mais populares na plataforma de luxo.

Os sapatos mais populares

Os chinelos “de piscina” com diferentes pormenores – do padrão das riscas ao floral – da Gucci foram, dentro da categoria, o modelo de calçado mais popular de 2017, ocupando o pódio já desde o verão.

As botas de cristais da Saint Laurent também mereceram muitas pesquisas – sobretudo depois de terem sido fotografadas nos pés de Rihanna e Kendall Jenner –, tal como as botas-meia da Vetements com salto a imitar um isqueiro e os mules em camurça e tons pastéis da Mansur Graviel.

Este pódio é, para os analistas, sinal de que a escolha do calçado está a passar uma mensagem tão ou mais forte do que a da roupa.

As sapatilhas mais cobiçadas

Em 2017, analisando os dados da Lyst, houve mais pesquisas de sapatilhas do que bolsas. Na verdade, mais de três milhões de clientes visitaram a Lyst mensalmente à procura de um par de sapatilhas. Os 10 pares mais procurados e listados combinam moda de autor com marcas de herança desportiva. A Common Projects e a Gucci, de um lado, e a Adidas, Vans e a Nike, do outro, assumiram-se como as propostas vencedoras do ano.

Os Speed Trainers da Balenciaga, modelo que consiste numa meia elástica até ao tornozelo com uma sola de borracha por baixo e custa entre 595 e 695 dólares (de 505 a 590 euros), dependendo da versão, também mereceram muitas pesquisas (ver Ténis-meia assaltam o mercado). Já a colaboração da cantora Rihanna com a marca desportiva Puma (na linha Fenty x Puma) teve neste segmento um dos mais bem conseguidos designs, com o modelo Bow Sneaker (as mediáticas sapatilhas com laço acetinado).