Início Notícias Marcas

Os passos largos da Mondala

A marca de calçado nacional nasceu há meses, mas já conquistou os coordenados de mulheres no Dubai, que valorizam pares com personalidade. Desenvolvidas por Adriana Coelho enquanto viaja pelo mundo, as sandálias da Mondala podem assumir diferentes estados de espírito, recorrendo a “mondas” amovíveis.

Apresentada em maio de 2016, a Mondala nasceu como uma extensão da paixão que a fundadora Adriana Coelho nutre pelo design de moda. «Também sou designer, adoro desenhar roupa, e depois lembrei-me de desenhar umas sandálias muito versáteis, com várias opções de design», explica a fundadora da marca ao Portugal Têxtil.

A versatilidade das sandálias é alimentada pelas “mondas”, acessórios amovíveis que completam os pares e lhes conferem diferentes rostos. «Mondas refere-se a pesquisa, seleção e escolha», enfatiza Adriana Coelho, e é isso que os pares da marca permitem às clientes com os acessórios em tecido, com franjas ou missangas.

Confecionadas por uma equipa de costureiras em atelier próprio, as “mondas” resultam de um conjunto de elementos que a empresária vai recolhendo nas viagens que faz à volta do globo – “Walk the world” é o slogan que guia a marca –, mas não deixam de casar com apontamentos nacionais. «Gosto de viajar e trago pormenores de vários países. Sempre que posso, opto pelo nacional e depois misturo», refere enquanto destaca pormenores encontrados no Peru e em diferentes pontos do continente africano.

A história das “mondas” é depois contada num cartão que vem dentro da caixa de madeira que alberga cada par de sandálias. «Adoro caixas e acho que a madeira dava um ar muito português. Nós temos o vinho, que é sempre em caixas de madeira», acrescenta sobre os pormenores que completam a experiência Mondala.

O calçado, fabricado em São João da Madeira e Felgueiras, tem um leque de preços entre os 149 e os 250 euros, sendo que há alternativas rasas e de salto alto, e as “mondas” podem ser adquiridas separadamente, por cerca de 25 euros.

A plataforma online tem sido o canal de vendas privilegiado pela marca, mas as sandálias da Mondala já estão disponíveis na loja Embaixada, no Príncipe Real, em Lisboa e uma morada na cidade do Porto está a ser estudada.

Ao website da marca, com vendas para todo o mundo, chegaram logo no lançamento encomendas do Dubai e, também, de vários países europeus, pelo que a internacionalização começa a ser ponderada por Adriana Coelho. «Vendo mais dentro do país, mas as pessoas quando me visitam dizem que este produto devia ir para fora. Estou a pensar nisso. No Modtissimo [em setembro, no Porto] fui contactada por uma compradora belga queria ter lá as minhas sandálias e por italianos. Mas como isto é um projeto novo, eu ainda tenho de estudar tudo», revela Adriana Coelho.

Com uma equipa de cinco pessoas, a Mondala está atualmente a desenvolver um par «100% nacional», com “mondas” desenvolvidas unicamente em território nacional. A proposta será conhecida «no início do ano, quando for lançada a coleção primavera-verão», adianta a fundadora ao Portugal Têxtil.