Início Arquivo

Os senhores que seguem na ITV

Com grande parte das empresas da Indústria Têxtil e Vestuário (ITV) a ter carácter familiar, a ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal decidiu dedicar esta edição do Fórum da Indústria Têxtil, que se realiza amanhã à tarde, dia 27, nas instalações do Citeve, em Vila Nova de Famalicão, à sucessão no negócio têxtil. «A passagem geracional não é um processo simples porque há uma intersecção de fatores, como o profissionalismo na gestão e as questões de natureza afetiva e familiar, que acabam por se prejudicarem umas às outras. Mas embora cada empresa seja uma empresa, há um conjunto de procedimentos e de métodos que já estão estudados e desenvolvidos e que ajudam a ultrapassar isso», explica Paulo Vaz, diretor-geral da ATP e coordenador do Fórum da Indústria Têxtil. “Empresas Familiares: Mudar de Geração, Preservar o Sucesso” é, por isso, o mote proposto para discussão, num debate moderado por Camilo Lourenço, jornalista, e com a intervenção de Honorato Sousa, das Malhas Carjor, Luís Rafael, da Dielmar, Maria Manuela Loureiro, da Unilco, Mário Jorge Machado, da Adalberto Estampados, Paulo Rodrigues, da Fiorima, e Peter Villax, presidente da Associação das Empresas Familiares e CEO da Hovione. «Queremos mostrar os bons exemplos, através das experiências que outras empresas e outros empresários já tiveram nos seus próprios processos de sucessão familiar e empresarial», justifica o diretor-geral da ATP. Antes do momento do debate, contudo, os mais de 200 participantes já inscritos terão a oportunidade de ouvir a atualização da análise do sector por Manuel Lopes Teixeira, administrador-executivo do CENIT – Centro de Inteligência Têxtil, e a apresentação do estudo “Livro Branco da Sucessão Empresarial”, por Luís Valente de Oliveira, da Associação Empresarial de Portugal (AEP). Após o intervalo será a vez do economista Augusto Mateus expor “O que nos Espera Depois da Troika?” e de João Costa, presidente da ATP e do Fórum da Indústria Têxtil, fazer o habitual discurso do estado do sector. O encerramento ficará a cargo de Luís Filipe Costa, Presidente do IAPMEI PROGRAMA DO XV FÓRUM DA INDÚSTRIA TÊXTIL 14h00: Inscrição dos participantes e distribuição de documentação 14h30: Abertura da Sessão Intervenção do Presidente da ATP e do Fórum da Indústria Têxtil, João Costa 14h45: 1º. Painel – “O Sector Têxtil e Vestuário Português: Atualização da Análise da Evolução e Tendências”, Manuel Lopes Teixeira (Administrador-Executivo do CENIT) 15h10: 2º. Painel – “Empresas Familiares. Caracterização. Vantagens e Inconvenientes. Propriedade e Gestão. Gestão de Equilíbrios. Apresentação do Projeto AEP: Livro Branco da Sucessão Empresarial”, Luís Valente de Oliveira, Fundação AEP 15h30: 3º. Painel – DEBATE: “Os Desafios da Sucessão Empresarial. Evitar os Riscos, Potenciar as Vantagens”. Moderador: Camilo Lourenço, Jornalista Participantes: Honorato Sousa, Malhas Carjor Luís Rafael, Dielmar Maria Manuela Loureiro, Unilco Mário Jorge Machado, Adalberto Estampados Paulo Rodrigues, Fiorima Peter Villax, Presidente da AEF (CEO Hovione) 16h30: Coffee Break 16h50: 4º. Painel – “O que nos Espera Depois da Troika?”, Augusto Mateus 17h15: Discurso de Encerramento pelo Presidente da ATP e do Fórum da Indústria Têxtil, João Costa 17h35: Encerramento da Sessão por Luís Filipe Costa, Presidente do IAPMEI