Início Arquivo

Pé no travão

A Via della Spiga é umas das mais sofisticadas e procuradas ruas de Milão, que alberga, entre outras, lojas de marcas como a Prada, a Hermès, a Giorgio Armani, a Sergio Rossi, a Dolce & Gabbana, a Moschino ou a Blumarine. No entanto, entre tantos nomes reconhecidos mundialmente encontra-se uma marca peculiar, que poucos conhecem e que, todavia, parece já ter um conjunto de clientes fiéis. Trata-se da Car Shoe, uma marca de calçado que segundo a tradução literal para português significa, qualquer coisa, como “Sapato do Carro”. Criada em 1963, a Car Shoe nasceu da combinação das duas grandes paixões de Gianni Mostile, isto é, carros e sapatos, com o objectivo de proporcionar conforto aos pés dos homens da alta sociedade, que tivessem como hobby a condução. O resultado foi perfeito e verificou-se com a criação dos primeiros mocassins costurados à mão. Em pouco tempo, os sapatos começaram a agradar ao público e sobretudo a grandes personalidades mundiais como o realizador Roberto Rossellini e o presidente americano John Kennedy, que deram notoriedade e relevo à marca. De tal forma que, em 2001, o grupo Prada adquiriu a Car Shoe. Três anos mais tarde, a marca aumentou a sua linha de produtos e hoje dedica-se também à produção e comercialização de calçado para criança e senhora, assim como à fabricação de bolsas. Os sapatos da Car Shoe são feitos em couro maleável, da melhor qualidade, com acabamento cuidadoso. A marca foi ainda pioneira na utilização da sola de bolas de borracha, que posteriormente se tornou num fenómeno mundial. No início, a variedade de tonalidades oferecida pela Car Shoe era impressionante, disponibilizando aos seus clientes a escolha entre 35 cores de couro diferentes e ainda a possibilidade, de encomendar um modelo sob medida sem custos adicionais. Hoje, a produção ganhou maiores proporções e a personalização deixou de ser viável. Tendo em vista um plano de expansão sólido, a marca tem como meta principal abrir novas lojas em Milão e Capri, nos próximos dois anos. Paralelamente, tentará implementar a sua linha de sapatos e bolsas em mais de 200 boutiques mundiais de renome. Existem ainda planos para a abertura de lojas na cidade de Nova Iorque e em grandes cidades europeias. Portugal poderá estar, a longo prazo, na rota da marca. Ainda sob a alçada do grupo Prada, a Car Shoe registou um aumento considerável nas suas vendas nos últimos dois anos. O volume de negócios registado em 2005, cifrado em 17 milhões de euros, representou um aumento de 180% nas vendas que em 2004 registaram 6 milhões de euros. O grupo Prada é o terceiro maior grupo de moda do mundo com uma facturação de 1,36 mil milhões de euros, nomeadamente através das suas 250 lojas espalhadas pelo mundo.