Início Arquivo

Peles da Galícia vestem o Porto

Confirmada já como uma referência no mundo das peles espanholas, a VI edição do desfile “Galicia en Piel” – Galiza em Pele – deu mais um passo na sua caminhada para o sucesso, ao realizar no Porto a primeira edição internacional. Após cinco anos de apresentações com êxito, confirma-se desta forma a força do sector das peles, que ganha cada vez mais terreno nos mercados internacionais. A Alfândega foi o palco escolhido para no dia de ontem, Araujo Piel, Charo Carrillo, Makari e Olga Rios apresentarem as suas colecções carregadas de design, destacando também a inovação que deram ao tratamento dos materiais. A Galiza tem ganho terreno pouco a pouco, no que diz respeito às exportações de peles e couros, sendo que cerca de 84% das mesmas destinam-se a países tão exigentes com Portugal, França, Grécia, Reino Unido, entre outros. Em relação às colecções, Araújo Piel apresentou uma linha jovem repleta de combinações arriscadas. Retalhos de raposa foram combinados com ganga. O camel, predomina em toda a colecção, utilizando também o couro envelhecido, castanhos, beges e chegando depois ao negro e raposa prateada. Os acessórios tiveram também um papel muito importante na colecção de Araujo Piel, através das carteiras de pêlo, faixas de couro, manguitos de raposa, golas de peles, estolas, capas e chapéus. A diversidade de formas e cores predominam também na proposta de Charo Carillo para a próxima temporada. Aqui a pele foi tratada especialmente para se conseguir um aspecto parecido com a ganga. Os tons terra dão um “look” de naturalidade que serve de apoio a uma imagem sedutora e onde a qualidade e criatividade nos materiais atinge o seu ponto mais forte. O preto volta em força na colecção de festa de Charo Carillo, com o “vison” tingido com fundo rubi. Makari trouxe uma colecção que lembra o século passado, mas com inspiração na mulher moderna. Apresentando três momentos, – rua, cocktail e noite – Makari propôs linhas muito ajustadas com algumas inovações em tricô e combinações entre peles de pêlo comprido e rasado. A escolha dos materiais para a próxima estação, recaiu sobre a napa, o rex rasado, o vison e as raposas numa ampla gama de cores, que vão desde o branco, negro, cinzento, até ao laranja. Os acessórios, complementaram a colecção. Por sua vez, Olga Rios presenteou a assistência com uma colecção que abarca todos os momentos do dia, pensada para uma mulher vanguardista, com estilo, força e dinamismo. Uma proposta que se situa entre a linha cómoda e luxuosa. Os materiais escolhidos para dar forma à colecção, foram o vison, a raposa, a lebre, a cabra, a lontra, o couro, a marmota entre outras. Da elegância dos marfins até aos torrados, da suavidade do rosa até à intensidade do castanho, os verdes e os negros deram cor à proposta de Olga Rios. Também a ajudar ao espectáculo estiveram modelos conhecidas como a espanhola Ester Cañadas e a portuguesa Evelina Pereira, que completaram o “casting” com as outras 22 modelos. De referir ainda, que a Alfândega, onde decorreu este desfile, vai também receber nos próximos dias 2 e 3 de Novembro o Portugal Fashion 2001, que apresentará as propostas de alguns dos mais conceituados estilistas portuguesas, para a próxima estação Primavera-Verão 2002.