Início Arquivo

Pequim corta tarifas têxteis

A China afirmou no dia em que tornou membro da OMC – Organização Mundial do Comércio -, que vai cortar as tarifas de importação nos produtos industriais para uma média de 12% em 2002, baixando desta forma dos anteriores 15,3% como cumprimento das suas obrigações na OMC. Segundo o procurador geral do gabinete do Comité de Regulação das Tarifas, Wang Wei da cotada China Securities, a China poderá cortar cerca de 16% nas tarifas de importação de produtos agrícolas. As tarifas sobre os têxteis poderão descer para 18%, os produtos electrónicos para 11%, os produtos de maquinaria para 10%, os cosméticos para 8% e os produtos náuticos para 14%, afirmou Wang. A China poderá ainda remover as tarifas de importação em 100 produtos de tecnologia de informação e cortar as taxas em outros 300 numa média de 5% no próximo ano, de acordo com o Acordo de Tecnologia de Informação (ITA). A China, agora membro da OMC, planeia também vir a tornar-se membro da ITA, o que significa poder ter de retirar as tarifas em todos os produtos de tecnologia de informação até 2005. As tarifas médias sobre os produtos industriais poderão ser cortados entre 9 e 10% até 2005, afirmou Wang sem adiantar mais detalhes.