Início Notícias Marcas

Phelps troca Speedo

Pela primeira vez na história da sua carreira, Michael Phelps está a preparar-se para umas olimpíadas sem o apoio do patrocinador de longa data Speedo.

As apostas do atleta recaíram na relativamente desconhecida Aqua Sphere e num mergulho na gama “MP” – fruto de uma parceria firmada com a marca que fará a sua estreia nos Jogos Olímpicos que vão tomar conta da “cidade maravilhosa” em 2016.

Michael Phelps ajudou a Aqua Sphere a projetar uma gama de produtos com o seu nome, batizada “MP”, em que as iniciais de Phelps decoram o equipamento que será usado na competição no Rio de Janeiro, para a qual se deverá qualificar em representação dos EUA.

«Quando [Michael Phelps] anunciou que iria regressar, não houve uma empresa de swimwear que não o cortejasse agressivamente», revelou o agente do atleta, Peter Carlisle, à agência Reuters, acrescentando que «a oferta que se destacou como sendo a mais convincente foi lançar uma marca própria com a Aqua Sphere». As apostas são altas, tanto para Phelps, como para a Aqua Sphere, num mercado que movimenta mil milhões em vendas anuais à escala global.

A marca enfrenta a competição da Speedo e de outros produtores de renome, como a TYR e a Arena, mas se a performance de Phelps estiver à altura do passado, a Aqua Sphere pode ter garantido o seu espaço naquele universo, afirmou David Abrutyn, vice-presidente executivo da empresa de marketing desportivo Bruin Sports Capital.

Mercado global

Segundo o agente de Phelps, o atleta foi atraído para a marca emergente porque esta lhe ofereceu a oportunidade de promover o desporto num mercado global. A Aqua Sphere tem acesso a uma rede internacional de desenvolvimento de produtos, fabricação e escritórios de vendas através da empresa-mãe, a Aqua Lung, que faz parte do conglomerado de gás industrial Air Liquide SA.

Carlisle referiu ainda que o acordo, cujo valor é desconhecido, se estenderá até 2020 e funciona mais como uma parceria, que pode incluir royalties ou uma parte das vendas para Phelps, além de taxas de licenciamento.

A Aqua Sphere desenvolveu os produtos levando em consideração sugestões de Phelps e do seu treinador, Bob Bowman. Uma das propostas de Phelps foi tornar os calções, ou “jammers”, como são designados, mais flexíveis, permitindo-lhe mover os quadris mais livremente, apontou Todd Mitchell, responsável pela linha de negócios da Aqua Sphere.

As toucas também têm características com base na opinião de Phelps. Enquanto a maioria cobre a maior parte da orelha do nadador, a touca “MP” vai atravessar o ouvido num ângulo, permitindo que Phelps ouça a multidão, acrescentou Mitchell.