Início Notícias Marcas

Piupiuchick: marca de mãe

Veste bebés a partir dos zero meses, miúdos até aos 10 anos. Ainda os calça, dedica-lhe acessórios e decora os seus ambientes. A Piupiuchick é uma marca portuguesa de lifestyle que mima os mais pequenos e, por isso, já conquistou as mães.

A Piupiuchick nasceu em 2012, depois de ser trabalhada por três mães. Uma designer/arquiteta, uma designer de interiores e uma engenheira decidiram unir esforços criativos em prol de um projeto comum, que passava por partilhar as brincadeiras dos petizes, de dentro para fora de casa, do berço à escola.

A oferta da marca nacional centra-se na roupa de bebé e crianças dos 0 aos 10 anos, mas complementa-se com peças de decoração para ambientes por eles ocupados, por isso, há almofadas, candeeiros, wall art, alcofas e, também, sapatos e acessórios como mochilas, lenços, chapéus, entre outros.

O leque de preços começa nos 22,5 euros, para peças como bodies, e chega aos 55 euros com um casaco de inverno, por exemplo.

Os artigos podem ser encontrados online, no portal de comércio eletrónico da marca, e na loja própria localizada na Foz, Porto. «Adicionalmente, temos feito um grande esforço e investimento na internacionalização da marca através da venda para retalhistas um pouco por todo o mundo», destaca Mariana Pimentel ao Portugal Têxtil sobre um raio de atuação que, atualmente, já se estende a países como Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, Alemanha, França, Hong Kong (China), Itália, Kuwait, Holanda, Dubai, Espanha e Inglaterra.

Toda a produção da Piupiuchick é feita no norte do país, subcontratada a diferentes empresas, considerando o tipo de produto/técnica utilizados. «Somos privilegiadas por viver no Porto, tão perto de um cluster têxtil com tanta qualidade», acredita Mariana Pimentel.

Para este outono-inverno, a Piupiuchick perdeu-se numa “Floresta Encantada” e o verde musgo, os cinzas do nevoeiro, o rosa pálido, o taupe da terra batida e o mostarda do raio de sol que aquece um dia de inverno compõem a paleta de cores das propostas ricas em fazendas, bombazinas, tricots e em tecidos mais fluidos como os voiles e as rendas.

Com um aumento do volume de negócios na ordem dos 20% ao ano, as vendas da marca não poderiam estar a correr melhor, «tendo em conta que temos registado um crescimento sustentado a cada ano que passa», analisa a fundadora sobre a marca que destina 65% das suas vendas ao mercado nacional.

Já no portal online, os meses de lançamento de coleções, o Natal e o início de saldos «são a loucura», representando os picos das encomendas.

A acompanhar o crescimento do seu público-alvo, os planos da Piupiuchick passam pelo crescimento da presença internacional, «através do reforço das parcerias que temos estabelecido com os retalhistas com quem já trabalhamos, mas também pela presença em novos mercados». Outro dos grandes objetivos é «a conceção de ofertas complementares à roupa, sempre direcionadas para as crianças», desvenda Mariana Pimentel ao Portugal Têxtil.