Início Arquivo

Plano A com futuro

O retalhista britânico Marks&Spencer enfatizou o seu compromisso para com os objectivos ambientais estipulados no seu plano ecológico “Plano A”, apesar das notícias que dão conta de que está a pensar diminuir os gastos de marketing com o projecto. «Muitas empresas estão a olhar para o seu marketing mix no actual clima, mas é completamente errado sugerir que isso significa que estamos menos empenhados em levar para a frente o “Plano A”», revelou um porta-voz do retalhista ao just-style, afirmando que estão apenas a tentar diminuir os custos. De acordo com a M&S, o “Plano A” está fundamentalmente ligado a este objectivo, ao mesmo tempo que ajuda a empresa a ganhar em eficiência e a reduzir os custos energéticos. De facto, o porta-voz revelou que o “Plano A”, já com dois anos, está actualmente a atingir o ponto em que compensa os gastos, com as poupanças efectuadas ao abrigo do programa a contrabalançarem os níveis de investimento. «O “Plano A” está já a ficar enraizado na forma como fazemos negócio e está muito mais contido na mensagem do produto na loja. Está também mais evidente no nosso site actual do “Plano A”. Há muitas formas de comunicar com os consumidores e sabemos o quanto eles querem estar envolvidos», explicou o porta-voz. Na actualização semestral da empresa, o presidente da M&S, Stuart Rose, também sublinhou as concretizações do “Plano A”. Nos últimos dois anos, a M&S atingiu 20 dos 100 objectivos a que se propôs, tendo implementado medidas para atingir mais 75. Reduziu o uso de sacos de plástico nas lojas, introduziu tecnologias de poupança de energia nas mesmas, reduziu o uso de embalagens e realizou progressos importantes no seu objectivo de não enviar qualquer resíduo para aterros. «As condições podem ser difíceis na high street, mas o “Plano A” fez-nos pensar em novas formas de trabalhar. Isso beneficiou não só o ambiente e as pessoas envolvidas na cadeia de abastecimento como também conduziu a poupanças para os nossos clientes e para o nosso negócio», enfatizou Rose. «Os progressos efectuados na poupança de energia, na redução do desperdício e no aumento da eficiência significa que, 22 meses depois, o “Plano A” apresenta um custo neutro. Sabemos que os nossos consumidores esperam que tomemos a liderança em questões éticas e ambientais e vamos continuar a dar essas respostas». Como parte do “Plano A”, a M&S comprometeu-se a usar têxteis mais sustentáveis, através da experimentação de novas fibras e do uso de algodão, linho e lã orgânicos. Comprometeu-se também a lutar contra o aquecimento global através da sua campanha “Lave a 30º”. Ao mesmo tempo, o retalhista britânico revelou algumas alterações na direcção do grupo, com a saída de George Davies como presidente da marca de vestuário Per Una, e de Melanie Davies, directora da unidade de negócio da Per Una. Stuart Rose considera que «George fez um trabalho fantástico na consolidação e crescimento da marca Per Una. Estamos muito gratos por tudo o que ele fez pela M&S e desejamos-lhe o melhor para o seu futuro».