Início Notícias Vestuário

Playvest inova com tecnologia auxética

A Playvest desenvolveu, em parceria com a Fibrenamics, quatro protótipos de vestuário que combinam o seamless, em que é especialista, com tecnologias auxéticas que, entre outras funcionalidades, melhoram a performance e o conforto e protegem o utilizador.

[©Fibrenamics]

De nome Aux_Seamless, o projeto que, como revela a Playvest no seu website, tinha como objetivo «desenvolver peças de vestuário sem costuras com proteção contra impactos a baixa velocidade», usou «tecnologias têxteis inovadoras, como materiais poliméricos não performativos, estruturas auxéticas e nanomateriais, combinados com designs biomiméticos», permitindo «oferecer peças de vestuário com uma ergonomia, funcionalidade e conforto excecionais».

A partir da utilização da tecnologia seamless e de materiais auxéticos foram desenvolvidos quatro protótipos: leggings para running, leggings com redução de transparência, vestuário de maternidade e vestuário de proteção pessoal (first layer).

[©Fibrenamics]
As leggings para running diferenciam-se pelo facto de permitirem incrementar a performance desportiva do atleta e, simultaneamente, diminuir a probabilidade de ocorrência de lesões. Para isso, explica a Fibrenamics, «foi aplicada a tecnologia de compressão multidirecional que, por outras palavras, permite a aplicação de diferentes níveis de compressão em diferentes zonas do corpo».

No caso das leggings com redução de transparência durante a realização de movimentos, foram estudadas diferentes matérias-primas, assim como «o tipo de padrão produzido e parâmetros de operacionalização, como é o caso do grau de aperto, e escolhidos, posteriormente, dois padrões auxéticos que melhor satisfazem esta necessidade», aponta a Fibrenamics.

No caso do vestuário de maternidade, foi utilizada tecnologia de compressão multidirecional, a mesma tecnologia que foi aplicada nas leggings para running. «Para além de ajudar a sustentar o peso extra, diminuiu a probabilidade de as grávidas terem problemas de circulação nos membros inferiores», justifica a Fibrenamics.

[©Fibrenamics]
Já o vestuário de proteção pessoal, a utilização de material auxético permite uma absorção de energia 38% superior aos das malhas jersey simples. «Todavia, em zonas específicas do corpo, a combinação desta malha com STF (shear thickening fluid), possibilitou o aumento da capacidade de absorção de energia em 114%, em situações de punção, permitindo, assim, proteger o utilizador contra impactos a baixa velocidade», salienta a Fibrenamics.

Para Jorge Barreto, diretor-geral da Playvest, a divisão de desporto da Nextil, o projeto «permitirá consolidar o posicionamento da Playvest enquanto empresa inovadora e, simultaneamente, introduzir produtos com propostas de valor diferenciadas no mercado».

«A inovação tecnológica aqui alcançada, para além de permitir o aumento da gama de produtos da Playvest, é um importante passo da indústria têxtil nacional na área dos têxteis avançados. Acredito que esta inovação contribuirá para melhorar a qualidade de vida da população», considera, por seu lado, Vânia Pais, project manager na Fibrenamics.

[©Fibrenamics]