Início Arquivo

POE acolhe projectos de 360 milhões

O primeiro-ministro vai estar no Porto, a 3 de Julho, na cerimónia de assinatura de 200 contratos no âmbito do Programa Operacional da Economia (POE), que correspondem a um investimento global de 360 milhões de contos (1,795 mil milhões de euros). Este é o primeiro passo após a promessa que António Guterres fez ao Parlamento: até ao final do ano estarão aprovados contratos de investimento avaliados em 800 milhões de contos, em termos de SIME – Sistema de Incentivo à Modernização Empresarial. «É um desafio ousado, mas estamos a trabalhar para o concretizar», afirmava ontem na Exponor, em Matosinhos, o secretário de Estado da Indústria, Vítor Santos. Na abertura do Exportar 2001 – Fórum de Apoio à Internacionalização, uma iniciativa do ICEP e da AEP, Vítor Santos apontou a aceleração da execução do POE como uma das prioridades do Governo, pois chegou a hora de «passar das boas intenções para as acções concretas». Além de «apoiar fortemente o investimento privado de grande qualidade», a política económica do Executivo passa por uma «postura mais pró-activa do ICEP na atracção de investimento estrangeiro». Nesse sentido, aquele instituto tem em apreciação 22 projectos, que totalizam um investimento de 180 milhões de contos. «Até finais de Junho estarão negociados 10 a 11 projectos orçados em 70 milhões de contos», desde o sector automóvel até ao electrónico, passando pelos serviços. Segundo o presidente do ICEP, Luís Neto, que acompanhava o secretário de Estado, a ideia é conseguir investimento de qualidade. Apostar na exportação, é a outra prioridade do Governo, privilegiando o mercado espanhol. Depois da iniciativa Perfil de Portugal, em Madrid, o ICEP está já a desenhar o programa Vender em Espanha. A ideia é levar as empresas que ainda não exportam a dirigir-se para aquele mercado e aquelas que já o fazem, fazer com que dominem os canais de distribuição.