Início Notícias Moda

Porto acolhe moda europeia

Portugal, Espanha, França, Alemanha, Itália e Reino Unido são os seis países a concurso, com um total de 18 designers em busca do sonho de levarem para casa o título de melhor jovem designer da Europa. O Porto Fashion Show, uma iniciativa do CENIT – Centro de Inteligência Têxtil, conta com designers formados no Modatex, IED Madrid, Atelier Chardon Savard, Esmod Berlin, Accademia Koefia e Falmouth University. Para além do prémio final para o vencedor, no valor de 5.000 euros, será ainda distinguido o melhor designer por país, com um prémio de 3.000 euros. «O grande objetivo que norteia este concurso é que jovens designers vindos de Espanha, França, Alemanha, Itália e Reino Unido conheçam e interajam com empresas de referência da nossa indústria têxtil e vestuário, que tem um know-how excecional e raro no mundo», aponta Paulo Vaz, presidente do conselho de administração do CENIT. Por isso, além do desfile final, que decorre integrado no salão profissional Modtissimo, no dia 25 de fevereiro, na Alfândega do Porto, os jovens designers irão ainda conhecer alguns exemplos da excelência do “made in Portugal”, com a visita às empresas A2 Asdrubal J.A, Crispim Abreu e Polopique. Criada em 1999, a A2 Asdrubal J.A., sediada em Santo Tirso, produz vestuário para grandes marcas internacionais, incluindo a Levi’s, e personalidades como Paul McCartney, Lindsey Lohan ou Dominic Monaghan já vestiram peças confecionadas na empresa. Com 94 funcionários, a A2 tem uma operação vertical a partir do tecido à peça final. A Crispim Abreu é outra das referências na indústria têxtil e vestuário portuguesa. Fundada em 1981, tem duas áreas distintas: têxteis-lar, nomeadamente mantas e jogos de cama, e vestuário em malha, sendo responsável pela produção das coleções de roupa de criança de Agatha Ruiz de la Prada e Miguel Vieira Junior. A empresa produz ainda malhas circulares e integrou recentemente a estamparia digital entre as suas valências. Completamente vertical, a Polopique integra fiação, tecelagem e confeção entre as suas valências, dando emprego a 720 pessoas. Os tecidos que saem da empresa de Moreira de Cónegos são selecionados por marcas reputadas, enquanto a confeção trabalha em exclusivo para o grupo Inditex. «Trata-se de uma oportunidade única para estes jovens designers europeus poderem contactar com um tecido industrial criativo, inovador, dinâmico e de futuro. Será certamente uma experiência que, nesta altura em que terminam a formação e iniciam uma carreira profissional, guardarão para o resto da vida», sublinha Paulo Vaz. Esta é a terceira edição do Concurso Europeu de Jovens Designers Porto Fashion Show. Em 2011, foi Bértille Goux, uma jovem criadora francesa formada pelo Atelier Chardon Savard, que venceu a primeira edição do concurso, com a coleção Chroma. A jovem designer trabalha atualmente como designer júnior na marca francesa Isabel Marant. Joana Lima, do Modatex, foi a vencedora portuguesa, a que se juntaram, como vencedores por país, Laura Henranz (IED Madrid – Espanha), Maurizio Bontadi (Istituto Marangoni – Itália) e Monsieur Bul (Helmo School – Bélgica). Já em 2013 foi a coleção Closer, da alemã Catharina Saffier, que mereceu a distinção do júri internacional, presidido pelo criador português Felipe Oliveira Baptista. Na altura, a jovem designer afirmou que o «prémio vai permitir-me dar o próximo passo: comprar tecidos e fazer a minha segunda coleção». Os outros vencedores por país foram João Melo Costa, do Modatex (Portugal), Marina Criado do IED Madrid (Espanha), Myriam Boudjella do Atelier Chardon Savard (França), Thea Cozzi do Istituto Marangoni (Itália), Rebecca Taylor da Falmouth University (Reino Unido) e Michael Klammsteiner da Esmod Berlin (Alemanha). O Porto Fashion Show, que engloba este concurso de jovens criadores, é um projeto do CENIT apoiado pelo programa Compete, que envolve igualmente a promoção de conferências internacionais e exposições ligadas ao mundo da moda.