Início Arquivo

Portugal em grande na SIMM

A Semana Internacional da Moda de Madrid (SIMM), organizada pela IFEMA, que decorreu de 29 de Agosto a 1 de Setembro, no Parque de Feiras Juan Carlos I, cumpriu 25 anos e 50 edições. Numa área total de 30.900 m2, 860 expositores espanhóis e estrangeiros e 1084 marcas apresentaram aos visitantes as colecções de moda exterior feminina para a estação Outono/Inverno 2003.2004, banho e complementos para a próxima temporada Primavera/Verão 2004. Esta edição de aniversário, emblemática na história do certame, ultrapassou as melhores expectativas. Verificou-se relativamente à edição anterior um aumento de 8% na superfície ocupada e de 7% no número de expositores. Do total de expositores, 436 eram estrangeiros, o que representou um crescimento de 4,2%. Quanto ao número de visitantes, este foi de 25.569, o que representou um crescimento de 10,25%. Do total de visitantes, 2550 eram estrangeiros e oriundos de 69 países. A SIMM é a principal plataforma para o comércio de moda em Espanha e a segunda na Europa, quer em termos de número total de marcas participantes, quer em termos de superfície de exposição, só superada pela CPD de Dusseldorf. A participação de mais de 65 países confirma a sua internacionalização, que apresenta uma trajectória ascendente, tanto no que se refere a empresas participantes como a número de visitantes. Portugal constituiu, como habitualmente, a procedência principal em termos de visitantes estrangeiros, rivalizando com a Catalunha. Este crescimento a todos os níveis da SIMM demonstra um crescente interesse pela moda espanhola no exterior, mas não só. Em declarações ao jornal espanhol Expansión, Pola Iglesias, directora da SIMM, explica que também se dá o caso de visitantes estrangeiros que vão à feira comprar moda dos seus próprios países, nomeadamente o comprador português. Num contexto de crescente internacionalização, no passado mês de Julho foi estabelecido um acordo entre a IFEMA e o Serviço de Comércio Exterior dos Estados Unidos, de forma a fomentar o intercâmbio comercial com Espanha, assim como informar as empresas espanholas de oportunidades de negócio com empresas norte-americanas. Como consequência deste acordo, a SIMM contou, pela primeira vez, com um pavilhão dedicado em exclusivo à moda norte-americana. Nesta edição de aniversario, a SIMM mostrou a sua estrutura habitual, em torno da qual se exibem os diversos estilos de moda feminina. Destacou-se a consolidação do espaço “La Galería”, para o segmento médio-alto, com marcas de grande difusão para a mulher urbana e activa e que contou com a presença de marcas de prestigio internacional, e do espaço “Intermoda”, dedicado ao pronto-moda. Além dos habituais desfiles de moda que se realizaram ao longo dos quatro dias de feira, nesta edição em que a SIMM celebrou as suas bodas de prata, o certame apresentou um completo e interessante programa de actividades dirigido a todos os visitantes. Coincidindo com a SIMM, arrancou a terceira edição de “Madrid Vive La Moda”, um programa de promoção que tem entre os seus objectivos fundamentais dar a conhecer a importância de Madrid como centro internacional do negócio da moda. Quanto à “Pasarela Cibeles”, a 38ª edição terá lugar do dia 23 ao dia 26 de Setembro, onde participarão 27 desenhadores, que apresentarão em 22 desfiles as suas colecções e a próxima edição da SIMM já tem datas marcadas e terá lugar de 13 a 17 de Fevereiro de 2004. A grande novidade desta edição consistiu na apresentação de um novo sector de moda masculina, onde além de vestuário, estiveram expostos acessórios, como gravatas, calçado e cintos, denominado “Espacio Hombre”, que numa área de 1.850 m2, contou com 41 expositores e 84 marcas espanholas e estrangeiras. O “Espacio Hombre” surgiu a partir do interesse manifestado por um amplo número de empresas em contar com um fórum específico de moda masculina, no âmbito de uma feira plenamente consolidada, como é a SIMM, com o objectivo de criar um instrumento eficaz para a comercialização dos seus produtos. Com a incorporação deste novo espaço, a organização fez uma importante aposta na oferta da SIMM, até agora centrada fundamentalmente na moda feminina, de forma a reunir uma oferta global de moda, dirigida aos milhares de profissionais que a visitam em cada uma das suas edições. A oferta de moda da SIMM pauta-se por elevados níveis de qualidade exigidos por parte da organização aos expositores e este novo espaço, pequeno mas selectivo, direccionado para o segmento médio-alto, não foi excepção. Decido à crescente importância do segmento de moda masculina, o “Espacio Hombre” terá seguramente continuidade nas próximas edições. Quanto à presença nacional na SIMM, esta confirma a crescente importância deste evento em termos internacionais. Distribuídas pelos diferentes espaços temáticos da feira, como o pronto-a-vestir feminino, banho, sportswear, calçado e marroquinaria, vinte empresas portuguesas expuseram as suas colecções: Dimpormoda, Confecções Ávila, Borsini- Nogueira e Sousa, Bora Bora, Anitepe Confecções, Afonso Pereira Lda., Lilas Moda, Terra&Co., Skull, Viana & Viana, Orix- Frabrinveste, Portocouro Lda., Praia Barsil, Prosorce, Samartin, Ferrache, Manuela Bastos, Nortada, North Polar e Onara. No novo espaço dedicado ao vestuário masculino, “Espacio Hombre”, entre 41 expositores, Portugal marcou presença com 11 destacadas empresas portuguesas de moda masculina. Esta participação foi organizada pela Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção (ANIVEC/APIV) em parceria com o ICEP e “tratou-se da primeira mostra colectiva, feita a pedido das empresas de vestuário e confecções portuguesas, com o objectivo ter maior poder negocial no mercado espanhol, ganhar quota de mercado e reforçar o elevado prestígio de que a moda masculina já goza no país”, afirmou Rui Silva, secretário-geral da ANIVEC/APIV. As empresas nacionais presentes apresentaram as suas colecções para Primavera/Verão 2004 e conseguiram conquistar a atenção dos visitantes com 14 marcas de grande prestígio no sector da moda masculina: Bruno Belloni, Carlo Viscontti, Dielmar, Diniz & Cruz, Do Homem, Enrico Silvanni, Grasil, Maconde, Marfel, Nuno Gama, Oxford, Parx, Pierlorenzo y Regency. Estas marcas representam una média de exportações anuais da ordem dos 150 milhões de euros e comercializam nos segmentos médio-alto e alto de vários mercados internacionais. Francisco Barros, do departamento comercial da Regency Têxteis, cuja colecção é constituída fatos clássicos para homem, faz um balanço positivo da participação da empresa, nomeadamente no que diz respeito à presença num espaço comum para expositores portugueses. “Estamos a promover a nossa marca Parks, tendo sido feita, no decorrer da feira, a primeira apresentação da colecção.” A empresa pretende continuar a participar na SIMM, participando também na Texworld, em Paris, e na Modtíssmo+Alternativa Moda. “Tendo em conta que nós já estamos no mercado espanhol desde 1998, esta participação na SIMM foi muito interessante e permitiu-nos sentir o mercado”, disse Aires Santos, do departamento comercial da Dielmar. O número de visitantes recebidos pelo stand da empresa foi muito satisfatório e uma vez que eram oriundos de diferentes zonas, permitiu promover a colecção de forma global. Segundo Aires Santos, “no futuro, vamos continuar a estar presentes na SIMM, mas vamos deixar a Gaudí Hombre em Barcelona”. Nas palavras de Miguel Ribeiro, do departamento comercial da Grasil Confecções, “nós já participamos na SIMM há vários anos com a colecção de senhora. Este ano a reacção à colecção de homem uma linha clássica para o segmento médio-alto também foi positiva. As perspectivas para o futuro são boas e pensamos continuar a participar neste espaço”. Quanto à presença em feiras, Miguel Ribeiro esclareceu que a Grasil Confecções deixou de estar prese