Início Arquivo

Portugal Fashion pôs Figueira na moda

Após várias edições nacionais e internacionais, foi apresentado pela ANJE (Associação Nacional de Jovens Empresários) na Figueira da Foz e durante a 12ª edição do Portugal Fashion, um estudo relativo ao impacto deste evento, que pretende levar mais longe a moda portuguesa. O estudo, realizado pela Empresa de Estudos de Mercado APEME, pretendeu responder à questão: “Portugal Fashion: está a valer a pena?” e teve como base vários intervenientes no sector da moda, tendo sido objecto de crítica o facto de se utilizar o desfile colectivo em vez do individual. A presença internacional, especialmente em Paris, foi acolhida de uma forma muito positiva, pois representa uma evolução tanto a nível cultural como a nível de mercado, ajudando à transformação da imagem portuguesa além-fronteiras. O estudo concluiu que o Portugal Fashion foi inovador, no sentido de ter apresentado em conjunto industriais e criadores, promovendo o aparecimento das marcas, que é, como se tem vindo a falar, o futuro da indústria têxtil portuguesa. Em cada edição, o Portugal Fashion apresenta modelos internacionais conhecidos que trazem valor acrescentado às colecções portuguesas. Depois de Claudia Shiffer, Elle MacPherson ou o brasileiro Álvaro Jacomossi, foi a vez da australiana Kristy Hinze (que desfilou para nomes como Vivienne Westwood, Jean Paul Gaultier, Paco Rabanne, Valentino…), Imany Mladjao e Greg Bonnet levarem mais longe a moda nacional. Durante dois dias o Casino da Figueira da Foz foi a passarela por onde desfilaram as colecções para o Outono/Inverno 2003-2004 dos principais estilistas nacionais. No primeira dia, Peter Murray, Tom Maso, Concreto, Soporcol, Lanidor, Bruno Belloni, Tenente Jeans, MacModa, Jotex, Lion of Porches e Augustus mostraram as colecções das marcas. No dia seguinte foi a vez dos criadores Anabela Baldaque, Pedro Mourão, Rita Bonaparte – que criou um filme de banda desenhada em palco – João Tomé & Francisco Pontes, Katty Xiomara – que abriu o baú de recordações e desfilou uma colecção muito pessoal – Júlio Torcato – que se inspirou no ambiente musical e intelectual do final dos anos 80 – a estreante Analu Correia, vencedora do Porto Fashion Awards, Osvaldo Martins – que desfilou uma colecção de contestação – seguido de Ana Salazar, Maria Gambina, Pedro Pedro, vencedor do European Fashion Awards, Paulo Cravo e Nuno Baltazar – de novo inspirados no cinema – Luís Buchinho, Nuno Gama – que regressou com uma colecção guiada pelo sonho – e finalmente Miguel Vieira, que encerrou esta edição com uma colecção apresentada ao som de violinos, cheia de sensualidade e ao sabor do conforto. Depois de Paris e da Figueira da Foz, a próxima edição do Portugal Fashion deverá partir à conquista de Espanha, mais precisamente Madrid, logo que o POE dê o seu apoio.