Início Arquivo

PortugalFashion nas Passerelles de Matosinhos

A ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários e a Câmara Municipal de Matosinhos, promoveram ontem no Centro de Desportos e Congressos daquela cidade, um grandioso show de moda das Lojas Portugal Fashion com as propostas para comercialização de alguns dos principais criadores e marcas nacionais. O evento, co-produzido em estreita parceria pelas duas entidades, contou com a presença dos mais renomados manequins portugueses e funcionou como rampa de lançamento para as colecções de Outono/Inverno 2001-2002 presentes na rede de Lojas Portugal Fashion. Após o sucesso alcançado no ano transacto, o melhor do «made in Portugal» retornou à «cidade-mar», renovando os votos de uma noite intensa de glamour. Aliás, esse foi o propósito da autarquia local, como sentenciou Fernando Rocha, vereador da cultura do executivo camarário: «O assinalável êxito da primeira edição do espectáculo, com todas as positivas repercussões que daí aportaram, abriu as portas para que Matosinhos se assuma com um ponto incortonável de passagem do calendário oficial do Prêt-a-Porter lusitano. Essa sendo uma situação que muito nos apraz, obrigou-nos a trabalhar ainda com mais afinco». Depois, a experiência da edilidade matosinhense na concretização desta espécie de certames não se esgota no «fashion». Aliás, «este é um projecto que surge na senda de um outro denominado “Moda Mar”. Valorosa iniciativa levada a cabo durante dois anos e que visava, sobretudo, promover os nossos jovens estilistas», acrescenta agora a responsável pelo pelouro da juventude. Já quando questionada do porquê da ausência dos grandes vultos internacionais das passerelles, Luísa Salgueiro não se intimidou e respondeu «que a reconhecida qualidade dos modelos lusos não justifica as avultadas verbas cobradas pelos designados top-models. De resto, – adiantou – estamos muito bem servidos a esse nível. São os mais conceituados boulevards e exigentes públicos além-fronteiras que o afirmam». A comprová-lo esteve a recente «nomeação» da manequim portuguesa Vânia para rosto das campanhas mundiais da Prada e da Diesel. À nova «cara bonita» dos gigantes norte-americanos juntam-se as principais celebridades da praça nacional, como Evelina Pereira, Isabel Sousa, Susana Traça, Anna Westerlund, Erika, Susana Branco, Teodora Filipovic, Joaquim, Gonçalo Santana e António Leite, entre outras, no envergar das griffes desenhadas pelos mais de vinte «artistas do vestuário» que disseram presente ao convite formulado pela Câmara Municipal de Matosinhos. Restrita lista que beneficiou os nomes de Anabela Baldaque, Augustus, Macmoda, Dôres Ozorio, Miguel Vieira, Ráfia, Bruno Belloni, Jotex, Proposta, Luís Buchinho, Katty Xiomara, Soporcol, Flagrante, Inspiro, Alexandra Oliveira, Jorge Moura/Carlos Costa, Júlio Torcato, Andreia Leite, Osvaldo Martins, Concreto, Atelier de Costura, Fernanda Nóbrega e Ana Salazar. Todos estes criadores e marcas têm em comum o facto de já terem participado nos desfiles Portugal Fashion e, por essa via, as suas peças serem comercializadas nas lojas da mesma insígnia, sendo que Ana Salazar fez a sua estreia na edição do ano passado. Há ainda a acrescentar que as marcas industriais que desfilaram – todas elas, sem excepção, património do Portugal Fashion – possuem postos de venda na «cidade-mar». Para provar que na promoção do desfile «Lojas Portugal Fashion de Matosinhos» nada foi deixado ao acaso, o local de realização do evento foi completamente transfigurado. O Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos sofreu remodelações profundas, estando agora recriado o ambiente em todo semelhante aos grandes palcos universais de apresentações, como o são as salas do Carroussel du Louvre, em Paris, ou as tendas de Bryant Park, em Nova Iorque. As Lojas Portugal Fashion são espaços onde apenas se comercializa vestuário, calçado e acessórios de moda de criadores e marcas que tenham participado em alguma das oito edições do certame com o mesmo nome. Estes estabelecimentos comerciais são decorados com elementos iconográficos alusivos ao Portugal Fashion, tais como fotografias, catálogos ou réplicas de roupa utilizada nos respectivos desfiles. Existem actualmente duas Lojas Portugal Fashion: uma em Guimarães (140 metros quadrados), inaugurada em Novembro de 1998, e outra em Braga (200 metros quadrados), que abriu as portas em Março de 2000, sendo que ambas estão localizadas no centro histórico das respectivas cidades. Para Setembro próximo estão programadas as inaugurações dos espaços Portugal Fashion em Viseu e no Funchal, esperando-se, igualmente, a abertura para breve de uma loja precisamente em Matosinhos. Estas lojas procuram mitigar uma pecha do circuito nacional da Moda: a dificuldade das colecções exibidas nas passerelles chegarem ao grande público. A generalidade dos criadores e das marcas não criou ainda canais de distribuição e comercialização eficazes, existindo, portanto, uma lacuna que as Lojas Portugal Fashion procuram colmatar. Na verdade, enquanto o Portugal Fashion tem por desiderato a promoção nacional e internacional da Moda através da articulação entre a indústria têxtil e os estilistas e da mediatização dos desfiles, as lojas visam, por seu turno, facilitar e democratizar o acesso às colecções dos grandes criadores.