Início Arquivo

Portugueses apostam na Heimtextil

As portas da Heimtextil Frankfurt abrem-se amanhã. Durante três dias, milhares de visitantes irão percorrer os stands da maior feira de têxteis-lar do mundo e apreciar a oferta dos mais de 2.500 expositores, provenientes de todos os cantos do globo. Entre estes, 74 empresas lusas marcam presença e revelam as suas propostas, numa mostra significativa do que melhor se faz neste sector, um dos mais importantes da ITV nacional e um dos mais prestigiados e reconhecidos além-fronteiras. Bovi, Diletto Casa, Crispim Abreu, Coelima, Gierlings Velpor, Lameirinho, Sorema, Adalberto Estampados, Mundotêxtil ou Lasa são alguns dos nomes portugueses que não quiseram perder a oportunidade de contactar com os compradores internacionais que circulam nos corredores da mais importante feira de têxteis-lar do mundo. A importância da Heimtextil tem vindo a aumentar de ano para ano, com cada vez mais empresas lusas a apostar na presença neste evento para consolidar e atrair novos clientes. A internacionalização da fileira continua como um dos principais objectivos e os mais de 89.000 visitantes de 122 países (números da edição de Janeiro de 2007 da feira) são um excelente ponto de partida. O segmento dos têxteis-lar tem, de resto, registado uma progressão positiva nos últimos tempos, tendo-se verificado, nos primeiros oito meses de 2007, um aumento das exportações na ordem dos 3% em relação ao mesmo período do ano anterior, um aumento de catapultou o valor das exportações para os 423,4 milhões de euros. Números positivos que os empresÁrios nacionais pretendem melhorar com a presença neste e noutros certames internacionais, prosseguindo uma estratégia que tem levado as marcas de têxteis-lar lusas num périplo pelo mundo, desde a Rússia, na Heimtextil Russia, à China, na Intertextile Shanghai Home Textiles ou na Interior Lifestyle China. Nos mercados emergentes incontornÁveis, só resta conquistar a Heimtextil India, que tem galgado os degraus do sucesso de edição para edição (ver JT 114 – Janeiro 2008). Para jÁ, as atenções estão concentradas em Frankfurt, na Alemanha, numa jornada que se espera que traga bons contactos, grandes negócios e novos clientes para os têxteis-lar portugueses.