Início Notícias Tendências

Portugueses compram mais moda sem género

Um quarto dos portugueses já comprou um artigo de vestuário fora da sua identidade de género, segundo uma pesquisa recente da Klarna em colaboração com a plataforma Dynata. A Geração Z é, contudo, a mais recetiva à ideia de moda sem género.

[©Byou]

Apenas 8% dos Baby Boomers inquiridos (com idades compreendidas entre 57 e 75 anos) revelaram já ter adquirido uma peça de moda sem género. No geral, 25% dos portugueses referem ter comprado pelo menos uma peça de roupa fora da sua identidade de género.

No entanto, 8 em cada 10 portugueses entrevistados afirma ponderar a compra de vestuário sem género no futuro, com o conforto (57%) a ser uma das principais razões pelas quais os consumidores estão a escolher peças alheias à sua identidade de género

Neste relatório, a personalidade aparece como o principal objetivo de expressão através da moda para os consumidores de todos os inquiridos, mas para 42% dos portugueses, a funcionalidade é a característica mais procurada numa peça de roupa.

As semanas de moda assumem-se como um poderoso veículo para que as marcas estabeleçam as tendências da estação, com um olhar atento aos desfiles e conteúdos produzidos e divulgados pelos criadores. No entanto, entre os portugueses inquiridos, apenas 43% confessam conhecer as semanas de moda e procurar acompanhar as fotos e vídeos dos desfiles. Neste âmbito, a semana de moda de Paris é a mais popular entre os consumidores portugueses que se interessam pelo tema, seguindo-se a de Milão e a de Londres.

Com a atual proeminência das redes sociais, é mais fácil estar atento e acompanhar estes eventos, com os consumidores a encontrarem também inspiração nas redes sociais de marcas, celebridades, estilistas e influenciadores.

[©Gucci]
Quando questionados sobre quais as redes sociais mais usadas para se envolverem com as semanas de moda, 71% dos portugueses apontam o Instagram, seguindo-se o Youtube (62%) e o Facebook (55%). As contas de celebridades e influenciadores (70%) são as mais seguidas pelos portugueses para o acompanhamento destes eventos.

A análise do estudo da Klarna, serviço global de banca de retalho, pagamentos e compras, foi realizado em parceria com a plataforma de pesquisas de mercado Dynata e teve como objetivo analisar as tendências de moda preferidas dos portugueses e o que os influencia.